Siga o OTD

Olimpíada de Tóquio - adiamento coronavírus

Tóquio 2020

Imprensa japonesa cita 23 de julho de 2021 para início dos Jogos

Opção de abrir a Olimpíada em julho do próximo ano está ganhando apoio no comitê organizador de Tóquio 2020

Tóquio - adiamento coronavírus - (Foto: Ryo Ichikawa/Tokyo 2020)

Imprensa japonesa cita 23 de julho de 2021 para início dos Jogos

O comitê organizador da Olimpíada e da Paralimpíada de Tóquio 2020 provavelmente apoiará a ideia de adiar os Jogos para julho do próximo ano. Desde que o adiamento foi anunciando por causa da pandemia de coronavírus, o comitê vem trabalhando para definir novos cronogramas e garantir locais para os eventos.

Fontes da NHK, organização nacional de radiodifusão pública do Japão, dizem que a opção de abrir a Olimpíada em julho do próximo ano está ganhando apoio no comitê, considerando o tempo necessário para conter o coronavírus, fazer os preparativos e selecionar atletas.

O dia de abertura seria 23 de julho e o encerramento em 8 de agosto. A Paralimpíada seria realizada de 24 de agosto a 5 de setembro.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, sugeriu que existem outras opções além da realização dos Jogos no verão japonês. Algumas organizações esportivas internacionais adotaram ideias como a realização dos eventos na primavera, longe do calor do verão.

Tóquio fica deserta após o adiamento da Olimpíada

O comitê organizador de Tóquio espera chegar a uma decisão até o final da próxima semana depois de consultar o COI e o governo metropolitano de Tóquio.

Brilho dos deuses

A chama olímpica será exibida em Fukushima durante o mês de abril e só depois segue para Tóquio, onde deve ficar em definitivo.

Chama olímpica rumo ao Japão – Foto: Reprodução/Tokyo 2020

A chama foi trazida para o Japão da Grécia em 20 de março. O revezamento da tocha estava programado para começar no centro de treinamento de futebol J-Village, em Fukushima.

Com o adiamento, o revezamento da tocha foi suspenso, mas a chama segue em Fukushima, onde deverá ser exibida de forma a não promover aglomerações.

Mais em Tóquio 2020