Siga o OTD

Tiro Esportivo

Federação do Chipre investiga acusações de assédio sexual

Segundo o site ‘Inside the Games’, primeiros relatos vieram em 2018, mas só agora as notícias ganharam relevância e viraram alvo de investigação

Andri Eleftheriou revelou ter sida abusada sexualmente durante Jogos de Pequim (Divulgação/Cyprus)

Federação do Chipre investiga acusações de assédio sexual

A Federação do Chipre de tiro esportivo investiga cinco acusações feitas por atletas para casos de assédio sexual que teriam acontecido durante os Jogos da Comunidade Britânica de 2006 e nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008. A informação é do site “Inside the Games”.

Principal representante da modalidade do país europeu com dois títulos mundiais, Andri Eleftheriou relatou os abusos em 2018, porém, na época, a alegação da atleta acabou gerando pouco impacto.

+ Alexandre Galgani vive semana diferente por pódio em Tóquio

Três anos mais tarde, um caso semelhante revelado pela grega Sofia Bekatorou, ouro na classe 470 nos Jogos de Atenas em 2004, recolocou as denúncias da atleta do de tiro esportivo nos holofotes e, desta vez, o início de investigações por parte das autoridades.

A Ministra da Justiça do Chipre, Emily Yiolitis, sempre de acordo com o “Inside the Games”, reuniu-se com Eleftheriou e abriu investigação do caso. Após esta movimentação da ministra, a imprensa local informou que outros quatro incidentes semelhantes foram relatados por outros atiradores.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Reportagem do “Philenews” revela, ainda, que todas as acusações de assédio sexual possuem como alvo o mesmo oficial esportivo. Sem revelar o nome do acusado, o texto cita que o homem já havia até mesmo ocupado cargos dentro do Comitê Olímpico do Chipre.

Mais em Tiro Esportivo