Siga o OTD

Pequim 2022

Aline Rocha consegue outro Top 10 no paraesqui cross-country

Aline Rocha se despede dos Jogos Paralímpicos de Pequim 2022 com mais um Top 10 na prova de média distância do paraesqui cross-country

Aline Rocha Paraesqui Cross-Country Jogos Paralímpicos de Inverno Pequim 2022
Aline Rocha consegue mais um Top 10 no paraesqui cross-country em Pequim 2022 (Ale Cabral/CPB)

Aline Rocha queria brigar pelo Top 10 em suas provas do paraesqui cross-country e ela pode voltar para o Brasil com a missão cumprida. A brasileira terminou entre as dez primeiras colocadas nas três disputas individuais femininas da categoria sitting nos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022.

A última marca foi obtida na madrugada desse sábado, 12 de março, na corrida de média distância. Antepenúltima a largar, Aline conseguiu terminar na décima posição, com o tempo fatorado de 30min07seg6. Hongqiong Yang, da China, foi a vencedora com 24min47seg5, seguida pela estadunidense Oksana Masters, prata, e a chinesa Jing Ma, bronze.

+ Guia dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022
+ Agenda dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022
+ Todas as notícias sobre Pequim 2022

+ Quadro de Medalhas de Pequim 2022

O melhor desempenho de Aline Rocha foi na longa distância do paraesqui cross-country. Na ocasião, ela alcançou a sétima posição, o segundo melhor resultado da história do Brasil em esporte olímpico e paralímpico de inverno. Depois, no Sprint, terminou na décima posição ao perder a bateria semifinal.

Aline se despede de Pequim 2022, mas o Brasil tem um último compromisso nos Jogos Paralímpicos de Inverno. Os quatro atletas do time masculino irão representar o país no Revezamento Aberto 4×2,5km. O Comitê Paralímpico Brasileiro conseguiu autorização para competir mesmo ausente do standing ou visually impaired. A prova será a partir da 1h da madrugada do dia 13 de março.

Homens não conseguem Top 10 na despedida individual

Se na disputa feminina da prova de média distância sitting o Brasil conseguiu ficar no Top 10, na masculina não teve a mesma sorte. Dos quatro representantes do país, Cristian Ribera teve o melhor resultado ao terminar na 13ª colocação com 36min09seg5.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Mesmo assim, o desempenho dos demais atletas brasileiros de paraesqui cross-country é digno de elogios. Guilherme Rocha, por exemplo, se consolida no cenário internacional ao terminar na 18ª posição, com 37min23seg6. Robelson Lula foi o 20º com 38min20seg3. Já Wesley dos Santos foi o 27º com 41min12seg5.

A medalha de ouro ficou para o chinês Zhongwu Mao, que completou o percurso em 29min10seg7. Ele desbancou seu compatriota Peng Zheng, que tinha vencido as duas provas anteriores, mas teve que se contentar com a prata. Giuseppe Romele, da Itália, completou o pódio.

Brian McKeever iguala marca histórica no paraesqui cross-country

Nas outras categorias, o canadense Brian McKeever foi o grande destaque. Ele obteve a terceira vitória em Pequim 2022 na prova de média distância e igualou uma marca histórica. Com 16 ouros paralímpicos, ele junta-se aos alemães Gerd Schönfelder e Reinhild Möller na segunda posição dos maiores campeões paralímpicos de inverno – a norueguesa Ragnhild Myklebust lidera com 22 douradas.

Com 33min06seg6 na categoria Visually Impaired, McKeever ficou à frente do sueco Zebastian Modin, prata, e do ucraniano Dmytro Suiarko, bronze. No Standing masculino do paraesqui cross-country, o ouro foi chinês. Wang Chenyang foi o campeão com 33min07seg8. O francês Benjamin Daviet foi o segundo e o também chinês Cai Jiayun completou o pódio.

Entre as mulheres, a alemã Linn Kazmaier, 15 anos, subiu ao lugar mais alto do pódio após três pratas e um bronze. Ela foi a campeã do Visually Impaired com 35min34seg0. A chinesa Yue Wang foi a segunda e a austríaca Carina Edlinger terceira. No Standing feminino, ouro para Oleksandra Kononova, da Ucrânia, com 41min18seg0. Natalie Wilkie, do Canadá, foi prata e Iryna Bui, também ucraniana, levou o bronze.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Pequim 2022