Siga o OTD

Paralimpíada Todo Dia

Marina Dias leva ouro inédito para o Brasil na paraescalada

Marina Dias foi a campeã da etapa de Salt Lake City (EUA) da Copa do Mundo de paraescalada. O esporte tenta entrar nos Jogos Paralímpicos de 2028

Marina Dias paraescalada
Marina Dias competindo na Copa do Mundo de paraescalada (Foto: Divulgação/IFSC)

Feito histórico! A atleta da Paraescalada Marina Dias conseguiu, na última quarta-feira (25) a medalha de ouro na primeira etapa da Copa do Mundo de Paraescalada, disputada na cidade de Salt Lake City nos EUA. Ela, que é portadora de esclerose múltipla, conquistou o primeiro lugar na categoria RP3 Feminina.

A participação de Marina já era emblemática mesmo sem a conquista. Ela era a primeira mulher brasileira a disputar uma competição internacional na Paraescalada. Com a conquista da medalha, agora é histórica. O Brasil só havia conquistado até hoje uma medalha em competições internacionais de Paraescalada. Foi em 2012, quando Raphael Nishimura, conquistou a medalha de prata no Mundial de Paraescalada em Paris.

As disputas da primeira etapa da Copa do Mundo de Paraescalada tiveram início no dia 24, com as qualificatórias. Ao todo foram 90 atletas de 19 países, competindo em 13 classes esportivas diferentes no ginásio The Front, em Salt Lake City nos EUA. Na categoria de Marina, a RP3, para atletas com comprometimento leve da força ou alcance em pelo menos um dos membros, havia 14 competidoras no total.

Campanha de Marina

Nas qualificatórias, Marina escalou muito bem as duas vias. Na primeira ela fez Top, junto com outras 6 atletas. Na segunda via ela alcançou a agarra 41, ficando com esta pontuação no resultado provisório. Com o score das duas vias Marina ficava na quinta colocação, de fora da final, que pelas novas regras da Paraescalada IFSC tem cota de 4 atletas para até 15 atletas inscritos.

O representante técnico Associação Brasileira de Escalada Esportiva (ABEE) na prova, Arthur Gaspari, observou um possível erro de julgamento dos árbitros que, corrigido, daria à Mariana a pontuação de 41+ na via 2 e a colocaria em terceiro, empatada com outras 2 atletas. A apelação foi aceita e Marina garantiu a vaga na final do dia seguinte.

No dia 25, Marina foi a segunda a escalar. Com movimentação tranquila e segura, Marina alcançou o Top e assumiu a liderança. Mais 3 atletas entraram para escalar na sequência, mas nenhuma conseguiu o Top, o que garantiu a medalha de Ouro para Marina em sua primeira competição internacional de Paraescalada.

Marina Dias é natural da cidade de Taubaté, São Paulo, e tem 39 anos. Diagnosticada com esclerose múltipla em 2009, ela encontrou na escalada uma forma de manter um estilo de vida saudável, que tem garantido uma rotina sem novos surtos da doença e sem tratamento medicamentoso tradicional. Em 2017, Marina participou da sua primeira competição de Paraescalada, no Campeonato Brasileiro e desde então tem competido em todas as edições do brasileiro da modalidade.

Paraescalada

A Paraescalada tem crescido no mundo com o fomento da Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC). Inicialmente apenas com o Campeonato Mundial a cada 2 anos, desde o ano passado a modalidade ganhou um circuito de competições: a Copa do Mundo de Paraescalada.

Na Paraescalada os atletas são divididos em classes esportivas de acordo com o tipo de limitação que apresentam. Eles são classificados nestas classes após passarem por avaliação médica. São 4 classes diferentes, com subdivisões segundo a o grau de severidade das limitações. a classe B é para atletas com limitação visual; a classe AL para atletas com amputação ou limitação severa dos membros inferiores; AU para atletas com amputação ou limitação severa dos membros superiores; e RP para atletas com comprometimento de força ou alcance em quaisquer dos membros.

A IFSC tem trabalhado intensamente para incluir a Paraescalada nos Jogos Paralímpicos de 2028 em Los Angeles. Por ainda não fazer parte do programa dos Jogos Paralímpicos, a ABEE não recebe recursos do Comitê Paralímpico Brasileiro para investir exclusivamente na Paraescalada, mas já tem conversado com a entidade para buscar formas de fomentar a modalidade e financiar os paraescaladores brasileiros.

A Paraescalada ainda é uma modalidade em desenvolvimento no Brasil. Mesmo com poucos atletas competindo no país, ainda assim a ABEE mantém ativo o Campeonato Brasileiro para a categoria desde 2014, onde os atletas competem com isenção de pagamento de filiação e inscrição.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Paralimpíada Todo Dia