Siga o OTD

Natação

Nicholas Santos vence outra no último match da ISL

Co-detentor do recorde mundial de piscina curta leva a melhor nos 50m borboleta; Luiz Altamir é 2º nos 200m livre

nicholas santos team iron ISL borboleta
Mike Lewis/@mike2swin)

Na sequência do sexto e último match da fase de playoffs da ISL, a liga internacional de clubes de natação, o Brasil esteve mais uma vez representado neste domingo (28). Para variar, o destaque foi Nicholas Santos, que venceu mais uma vez os 50m borboleta na competição. Luiz Altamir Melo também teve um dia de destaque.

Nicholas Santos foi o único brasileiro a vencer neste dia de competições. O atleta do time Iron Aquatics terminou a prova dos 50m borboleta na primeira posição, com tempo final de 22s09. Nicholas deixou para trás o italiano Matteo Rivolta (22s39) e o húngaro Szebasztian Szabo (22s51), co-detentor do recorde mundial da distância juntamente com o brasileiro.

Já Luiz Altamir Melo ficou em 2º nos 200m livre, com 1min43s88. O atleta do Iron aquatics ficou atrás apenas de Luc Croon, vencedor com 1min42s72.

Também competiram nesse domingo Léo Santos, 4º colocado nos 100m livre e Leonardo de Deus, 6º colocado nos 200m borboleta.

Ontem, Guilherme Basseto foi o único brasileiro a vencer. O atleta do time Iron Aquatics terminou a prova dos 50m costas na primeira posição, com tempo final de 23.11, apenas 0.05 do segundo colocado, Robert Glinta, e 0.09 do terceiro, Coleman Stewart. Na mesma prova, Leonardo de Deus também esteve na piscina, mas ficou apenas na sexta posição.

Entenda a ISL

Em 2019, uma competição mudou um pouco o cenário da natação mundial. Diferente do que acontecia nas competições internacionais da natação, onde cada atleta representa seu país, a ISL (International Swimming League) criou uma disputa internacional por times. Um dos nomes brasileiros na competição.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Idealizada pelo bilionário ucraniano Konstantin Grigorishin, a ISL é disputada em piscina curta, de 25 metros, e conta com regras e uma dinâmica única. Ao invés de medalhas, os atletas somam pontos para sua equipe durante as etapas, sem ter pódios para cada prova.

Brasileiros na ISL nesse ano:

London Roar – Guilherme Guido e Vinicius Lanza
Iron Aquatics – Nicholas Santos, Guilherme Basseto, Leonardo Santos, Luiz Altamir Melo
DC Trident – Felipe França
Energy Standard – Felipe Lima, Etiene Medeiros
LA Current – Breno Correia, Fernando Scheffer
NY Breakers – Brandonn Almeida
Aquacenturions – Fabio Santi, Marcelo Chierighini, Leonardo de Deus
Tokyo Frog King – Pedro Spajari
Toronto Titans – Larissa Oliveira

Mais em Natação

viagra