Siga o OTD

Thomas Bach COI Tóquio 2020

Laguna Olímpico

Thomas Bach ‘ganhará’ um novo estado de emergência em chegada a Tóquio

Chegada do presidente do COI nesta quinta-feira coincidirá com retorno das medidas mais restritivas e possível proibição de público nos Jogos Olímpicos

Thomas Bach chega a Tóquio faltando 15 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos (Greg Martin/COI)

Thomas Bach ‘ganhará’ um novo estado de emergência em chegada a Tóquio

Ao desembarcar nesta quinta-feira (8) em Tóquio, o alemão Thomas Bach, presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), deverá ser recepcionado com uma notícia nada agradável. O governo do Japão deverá decretar o quarto estado de emergência na capital japonesa por causa da pandemia do coronavírus. A principal consequência e que afetará diretamente os Jogos de Tóquio-2020, deverá ser a proibição de público em todas as instalações olímpicas, ou pelo menos nas instalações fechadas.  A abertura da Olimpíada será daqui a duas semanas, no próximo dia 23.

A extensão do novo estado de emergência em Tóquio deverá prevalecer ao menos até 22 de agosto, pouco antes do início da Paralimpíada, que deverá começar no dia 24.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

Funcionários do governo japonês já admitiram que o aumento de casos de Covid-19 nos últimos dias causa preocupação. Com isso não haverá outra alternativa que não a proibição de entrada de torcedores locais nos estádios e ginásios. Se a medida busca proteger a população japonesa, também trará um belo prejuízo ao comitê organizador dos Jogos Olímpicos, com o reembolso dos ingressos vendidos.

Segundo o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, o aumento de infecções em Tóquio obrigará a tomar as medidas mais restritivas. A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, também comentou sobre a necessidade de implantar procedimentos que permitam que a Olimpíada aconteça em segurança.

Há duas semanas, ficou definido um limite de 10 mil pessoas ou 50% da capacidade das arenas, o que for menor, para assegurar a presença de torcedores nos eventos olímpicos. Um “sorteio” para oito modalidades e as cerimônias de abertura e encerramento, para determinar quem ficaria sem direito a utilizar o ingresso comprado anteriormente, foi adiado.

Tudo caminha, infelizmente, para que tenhamos uma Olimpíada disputada sem torcedores, pela primeira vez na história.

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico