Siga o OTD

Hóquei sobre a Grama

Brasil conhece a primeira derrota no Hockey Open Series

Seleção Brasileira masculina venceu a Venezuela por 3 a 1 e manteve o 100%, já no feminino o Brasil perdeu para o Chile por 10 a 0, no terceiro dia do Hockey Open Series

Brasil conhece a primeira derrota no Hockey Open Series

Pelo terceiro dia de jogos do Hockey Open Series, em Santiago, no Chile, o Brasil acabou conhecendo a primeira derrota, nesta quinta-feira (20). Entre os homens, a equipe brasileira conseguiu vencer a Venezuela, por 3 a 1, e manteve o 100% de aproveitamento. Já no feminino, o time verde e amarelo acabou derrotado pelo Chile, por 10 a 0.

No masculino, depois de vencer Bolívia e Peru, O Brasil entrou em campo para enfrentar a Venezuela. Em partida bem equilibrada, os gols saíram do terceiro período em diante. A equipe brasileira conseguiu abrir o placar com Joaquim Lopez, mas os venezuelanos empataram na sequência com Wilber Bracamonte. Com o placar igualado, a Seleção Brasileira conseguiu a vantagem mais uma vez com Matheus Borges, fazendo 2 a 1. No fim do confronto, Lucas Paixão, que é o artilheiro da competição com 12 gols, fechou o placar em 3 a 1.

Nesta sexta-feira (21), o Hockey Open Series não tem rodada, com os jogos retornando no sábado (22), quando o Brasil enfrenta o Uruguai.

Chile goleia o Brasil no feminino 

Depois de duas vitórias apertadas, ambas por 2 a 0, nas primeiras rodadas da competição, o Brasil enfrentou o Chile, que é a melhor equipe do torneio até o momento. Sendo dominada desde o começo do confronto, a Seleção Brasileira feminina de Hóquei sobre a Grama acabou sendo goleada pelas chilenas por 10 a 0.

Com o resultado, o Brasil conheceu sua primeira derrota no Hockey Open Series. Assim como no masculino, as meninas brasileiras voltam a campo somente no sábado (22), para enfrentar o Uruguai.

Entenda a competição

Criado neste ano pela Federação Internacional de Hóquei, o Hockey Series é a competição classificatória para a Olimpíada de Tóquio 2020. Começando com a “Hockey Series Open” e avançando para a “Hockey Series Finals”, esses eventos serão disputados nos dois anos anteriores à uma olimpíadas ou copa do mundo de hóquei.

Poderão participar da “Hockey Series Open” os países que não participam da “Hockey Pro League”, competição destinada aos países com melhor colocação de acordo com o Ranking Mundial da FIH.

A “Hockey Series Open” será organizada em cada continente, com o número de participantes sendo definido de acordo com os países inscritos. Serão oito eventos da “Hockey Series Open”, que serão realizados entre os meses de junho e setembro de 2018.

Os dois países melhores colocados em cada evento da “Hockey Series Open” vão se classificar para uma das três “Hockey Series Finals”, que contará também com a participação dos nove países com melhor posição no Ranking Mundial da FIH que não irão disputar a “Hockey Pro League”.

Os dois melhores colocados em cada “Hockey Series Finals” conquistarão vaga para os Eventos Qualificatórios para os Jogos Olímpicos e Copa do Mundo de Hóquei, onde vão participar, também, os quatro países melhores colocados na “Hockey Pro League” e os dois países com melhor colocação no Ranking Mundial da FIH que não tenham conquistado classificação pela “Hockey Series Finals” ou “Hockey Pro League”.

Os 12 países, tanto no masculino como no feminino, vão competir por seis vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio. As outras seis vagas serão destinadas ao país-sede (Japão) e aos cinco campeões continentais, que se classificam automaticamente para os Jogos Olímpicos.

Mais em Hóquei sobre a Grama