Siga o OTD

brasil alemanha mundial de handebol

Handebol

Já eliminado, Brasil é presa fácil para a Alemanha no Mundial

Time europeu dominou do início ao fim e fez 31 a 24 sobre uma seleção brasileira apática, que chega na quinta partida sem vitória, são três derrotas e dois empates. Despedida é contra o frágil Uruguai

Rogério Moraes é marcado por três alemães (Instagram/Egypt2021EN)

Já eliminado, Brasil é presa fácil para a Alemanha no Mundial

O Brasil voltou a entrar em ação pela segunda fase do Campeonato Mundial de handebol masculino, mas segue sem vencer na competição. Já sem chances de avançar às quartas de final, a seleção cumpriu tabela diante da Alemanha, que entrou com tudo na partida e fez 31 a 24.

Rogério Moraes terminou como o artilheiro brasileiro na partida ao anotar seis gols. Haniel Langaro fez quatro e outros quatro jogadores marcaram três gols: João Silva, Guilherme Torriani, Rudolph Hackbarth e Gustavo Rodrigues.

Com mais este revés, o Brasil soma apenas um ponto juntando a primeira e a segunda fase. São dois empates e três derrotas, já que os resultados da primeira fase valem também para a segunda, com exceção do placar contra o time do grupo que foi eliminado.

Sendo assim, o Brasil usou o jogo contra a Alemanha como uma espécie de treino para o Pré-Olímpico, marcado para março. A competição distribui duas vagas para Tóquio e é o foco principal.

Mas o Brasil ainda encara o Uruguai, na próxima segunda-feira (25), na última partida pelo Mundial de handebol masculino.

O jogo

O melhor momento do Brasil foi nos primeiros minutos de jogo. Rogério Moraes abriu o placar e Bombom fez uma grande defesa. Daí em diante, só de Alemanha. Rapidinho, o adversário abriu 7 a 2 no placar. Era incrível a facilidade como os alemãs chegavam ao gol brasileiro. Uma defesa lenta, previsível e sem cobertura alguma.

brasil alemanha mundial de handebol
Gustavo Rodrigues em ação pelo Brasil (Instagram/Egypt2021EN)

No ataque, a lentidão também prevalecia. Sempre tinha mais de um marcador alemão no jogador brasileiro. E, como tem sido durante todo o Mundial, o Brasil finalizou muito mal, abusando dos tiros de longe. O primeiro tempo acabou em 16 a 12.

E para piorar a situação, Johannes Bitter, goleiro da Alemanha, fechou a meta germânica. Foram várias defesas milagrosas, cara a cara, o que foi tirando a confiança brasileira. No total, Bitter fez 10 defesas em 33 disparos

E aquele velho ditado, “quem não faz, toma”, deu o tom da partida. Ataque do Brasil perdia uma chance, vinha a Alemanha e marcava.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O segundo tempo foi ainda pior. Desmotivado, o Brasil foi abaixando a guarda cada vez mais. A Alemanha, que não tinha nada a ver com isso, foi empilhando gol atrás de gol. No fim, vitória por 31 a 24.

Mais em Handebol