Siga o OTD

Brasil x Egito - Jogos Olímpicos de Tóquio

Tóquio 2020

Com um a menos quase o jogo todo, Brasil empata com a Costa do Marfim

Brasil joga com 10 durante quase todo o jogo e não consegue vencer os marfinenses. Agora, define a classificação contra Arábia Saudita

(Lucas Figueiredo/CBF)

Com um a menos quase o jogo todo, Brasil empata com a Costa do Marfim

Depois de estrear com boa vitória sobre a Alemanha, o Brasil não teve vida fácil contra a Costa do Marfim. Neste domingo (25), pela segunda rodada da fase de grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, a seleção brasileira de futebol masculino jogou com um jogador a menos durante quase todo o jogo, que, muito truncado, terminou empatado em 0 a 0.

Douglas Luiz foi expulso ainda aos 12 minutos do primeiro tempo, que foi bastante truncado e com poucas chances reais de gol. A Costa do Marfim ainda chegou com mais perigo, mas sem abrir o placar. Na segunda etapa, o Brasil melhorou muito, foi superior durante os 45 minutos, não deixou os adversários finalizarem, mas pecou também no último terço do campo, sem grandes chances.

+Tudo sobre futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

“A expulsão acabou interferindo muito na equipe, porque foi muito cedo e contra uma equipe que tem uma força física bastante grande. Então a exigência física do jogo foi muito alta. A gente fica sem entender, ainda mais com o VAR, como se chega a uma conclusão de expulsão como essa. Mas temos que valorizar a demonstração de espírito de equipe, que se doou demais. A gente acabou não recompondo com volante, apostando na capacidade do Antony, do Claudinho e do Richarlison de fechar os espaços. No fim das contas, é um jogo que vai nos fazer crescer ainda mais na competição”, pontuou o técnico André Jardine após o jogo.

Com o resultado, Brasil e Costa do Marfim seguem com quatro pontos cada, mas a seleção brasileira leva vantagem no saldo de gols, ficando com a liderança do grupo. Agora, na próxima e última rodada, eles vão definir os dois classificados para as quartas de final.

Agora, o Brasil encerra a fase de grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 contra a Arábia Saudita. O duelo acontece nesta quarta-feira (28), às 5h (no horário de Brasília), e você acompanha ao vivo no Olimpíada Todo Dia. No mesmo dia e horário, a Costa do Marfim encara a Alemanha.

O jogo

Primeiro tempo

O primeiro tempo da partida foi bastante truncado e com poucas chances de real perigo para ambos os lados. Logo nos minutos iniciais, foi a Costa do Marfim quem chegou mais perto do gol adversário, com a bola tocando a rede pelo lado de fora. 

O jogo complicou ainda mais aos 12 minutos quando Douglas Luiz fez falta perto da área e recebeu o cartão vermelho direto, após o árbitro ver o lance no VAR. O meia já havia recebido cartão amarelo também na estreia. André Jardine, no entanto, optou por não mexer na equipe. Mas Guilherme Arana, que antes tinha mais liberdade para ir ao ataque, acabou ficando mais recuado para fechar melhor o sistema defensivo. 

Brasil e Costa do Marfim - Jogos Olímpicos de Tóquio
Douglas Luiz foi expulso aos 12 minutos (Lucas Figueiredo/CBF)

As equipes tinham dificuldade em desenvolver a partida, que seguia muito brigada. Mas quem continuava chegando com mais perigo era a Costa do Marfim, que obrigou Santos a trabalhar algumas vezes, mas sem muita dificuldade. Do outro lado, com um a menos, o Brasil apostou nos contra-ataques, que começaram a encaixar melhor no final do primeiro tempo, que foi com o placar zerado para o intervalo.

Segundo tempo

A seleção olímpica de futebol masculino do Brasil voltou melhor para a segunda etapa, pressionando mais os marfinenses que, por sua vez, foram obrigados a recuar. Desta vez, eram brasileiras as melhores chances de gol, mas ainda sem levar muito perigo.

+ SIGA OS BASTIDORES DOS JOGOS NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK DO OTD

O volume de jogo do Brasil, no entanto, era maior, e a Costa do Marfim passou a apostar nos contra-ataques. A seleção, no entanto, tinha muita dificuldade para finalizar e o goleiro Tape pouco precisou trabalhar. Com 28 minutos, Jardine mexeu no time pela primeira vez, colocando Martinelli, Malcom e Paulinho no lugar de Antony, Matheus Cunha e Richarlison, que pouco fez nesse jogo.

Aos 34, Eboue Kouass recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, igualando o jogo em número de atletas. Com 10 jogadores cada, o Brasil passou a pressionar mais os adversários, levando, enfim, mais perigo. Os marfinenses chegaram aos 40 minutos do segundo tempo sem nenhuma finalização, mas o Brasil também não conseguiu ser efetivo e o jogo terminou sem gols.

REVEJA: BRASIL E COSTA DO MARFIM – FUTEBOL MASCULINO – JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Mais em Tóquio 2020