Siga o OTD

Canoagem Slalom

Ana Sátila avança no Mundial e garante Brasil em Tóquio no K1

Ana Sátila avança no Mundial da Espanha e de quebra coloca o K1 do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio do ano que vem

Ana Sátila, no K1, na etapa de Praga da Copa do Mundo de Canoagem Slalom retomada treinamentos ao vivo
(arquivo/International Canoe Federation)

A brasileira Ana Sátila passou para a semifinal do Mundial de Canoagem Slalom no K1, o caiaque, nesta quinta (26). Mais do que a vaga na sequência da competição, disputada na Espanha, ela garantiu para o país uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 na modalidade. Outros cinco brasileiros competiram, mas nenhum seguiu em frente.

Ana Sátila precisou apenas da primeira descida para conseguir ficar entre as trinta atletas que estão na semifinal. A vaga em Tóquio foi confirmada porque apenas 18 países se mantêm na disputa e são exatamente 18 vagas que o Mundial distribui no K1.

Vale ressaltar que a vaga é do país, e o atleta que a vai preencher sairá de uma seletiva nacional. Apesar disso, é bem provável que ela mesma siga para a capital japonesa no ano que vem, já que quase não tem adversárias por aqui. Ainda assim, a confirmação, ou não, virá somente após a seletiva.

+ Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Caminho da semifinal

Ana Sátila, atual campeã mundial Sub-23 da canoagem slalom no C1 e no K1 Extemo, fez a primeira descida em 102s74, e teve quatro segundos acrescidos em seu tempo por conta de duas penalidades cometidas na parte final do trajeto. Fechou a participação com 106s74, na 12ª colocação. As vinte primeiras passaram direto para a semi e as restantes foram para a segunda descida, uma espécie de repescagem.

Omira Estácia e Mariana Costa foram as outras brasileiras que participaram no K1. Omira fechou a primeira descida com 114s21, já computados quatro segundos de penalidades, e terminou em 37º lugar. Na segunda registrou 118s18, o 34º lugar, e acabou eliminada.

Mariana Costa computou quatro penalidades na primeira descida, somando oito segundos ao tempo final. Ficou com 129s redondos em 54º lugar. Na segunda passou limpa, em 119s29, 34º melhor tempo.

Charles Corrêa por 16 centésimos

No masculino, o segundo dia da Mundial de Canoagem Slalom foi para o C1, a canoa. Kauã Silva, Charles Corrêa e Felipe Borges competiram, mas não passaram pelas descidas classificatórias. Charles Corrêa foi o que chegou mais perto, bem perto por sinal.

Após passar em 34º na primeira descida, Charles Corrêa ficou em 11º na segunda, de onde somente os dez primeiros conseguiram classificação para a semifinal. Ele desceu em 97s19, o que garantiria o terceiro melhor tempo, mas uma penalidade na oitava porta somou dois segundos no resultado, que ficou em 99s19. O décimo colocado, o irlandês Robert Hendrick, passou com 99s03.

Kauã Silva e Felipe Borges, por outro lado, passaram longe. Felipe ficou em 41º e 53º lugares nas duas descidas. Kauã foi o 60º e 36º.

Mais em Canoagem Slalom

viagra