Siga o OTD

Presidente da Federação Internacional de Canoagem, José Perurena López deixa o cargo em 2020 (Foto: Getty Images)

canoagem

Presidente da Federação de Canoagem está com coronavírus

José Perurena López, de 74 anos, testa positivo para a doença e é um dos mais de 72 mil contaminados na Espanha

Presidente da Federação Internacional de Canoagem, José Perurena López deixa o cargo em 2020 (Foto: Getty Images)

Presidente da Federação de Canoagem está com coronavírus

O espanhol José Perurena López, presidente da Federação Internacional de Canoagem (ICF, em inglês), é mais um dos afetados pela pandemia de coronavírus que assola o mundo e vem se intensificando na Espanha nos últimos dias. A informação foi revelada neste sábado (28) pelo site britânico Inside the Games.

Segundo a publicação, Perurena, de 74 anos, testou positivo para a Covid-19 e foi hospitalizado em Madrid, onde mora. O ex-velocista espanhol já havia anunciado que deixaria o cargo máximo da Federação de Canoagem este ano. Ele também era membro do Comitê Olímpico Internacional (COI), mas deixou a posição em dezembro de 2019. Atualmente, ele ainda é presidente da Associação Internacional dos Jogos Mundiais (IWGA,em inglês).

José Perurena se junta a uma lista de personalidades do esporte que testaram positivo para o coronavírus, como o príncipe de Mônaco, Albert II, que competiu cinco vezes nos Jogos Olímpicos de Inverno no bobsleigh e é presidente de honra da Federação Internacional de Pentatlo Moderno.

+INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Espanha em alerta

Com mais de 72 mil casos da doença e mais de 5.600 mortes confirmadas, a Espanha é o segundo país europeu mais atingido pelo coronavírus e o quarto do mundo. Em número de infectados, perde apenas para Estados Unidos, Itália e China.

Neste sábado (28), o país ibérico registrou a morte de 832 pessoas em 24 horas e quebrou o recorde diário de óbitos no país.

Como medida contra o avanço da pandemia, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou que interromperá todas as “atividades não essenciais”, prorrogando o confinamento de toda a população por mais duas semanas, de 30 de março a 9 de abril.

O líder do governo da Espanha admitiu que o país atravessa dias “muito duros” e que, por isso, está sendo necessário “intensificar a luta” contra a Covid-19.

Mais em canoagem