Siga o OTD

Tiffany Marinho atletismo

Atletismo

Paulo André e Tiffany Marinho voam baixo em competição na Califórnia

Ambos cravaram os melhores tempos pessoais da temporada nos 100 m e 400 m, respectivamente, chegando bem perto das marcas mais baixas que já registraram em toda a carreira

Tiffany precisa correr como nunca correu para chegar nos Jogos (divulgação)(divulgação/arquivo)

Paulo André e Tiffany Marinho voam baixo em competição na Califórnia

Os velocistas Paulo André e Tiffany Marinho fizeram os melhores tempos pessoais da temporada nos 100 m e 400 m, respectivamente, durante o Franson Classic, disputado na Azusa Pacific Universtity, Califórnia, Estados Unidos. Tiffany ficou, ainda, bem perto do melhor tempo dela na carreira e também do índice olímpico. Além de Paulo André e Tiffany Marinho, outros brasileiros estiveram em ação no sábado (10).

Tiffany Marinho correu para 51s88, abaixo dos 52s44 registrados em setembro do ano passado, em Roma, e apenas quatro centésimo acima dos 51s84 cravados em 30 de agosto de 2019, em Bragança Paulista, interior de São Paulo. O índice olímpico para a prova é de 51s35. Ela venceu, com folgas, a prova na Califórnia, quase dois segundos à frente da segunda colocada Tabata de Carvalho (53s79), também brasileira, bem como a terceira melhor, Cristiane Silva (55s21).

Nos 100m masculino, Paulo André correu para 10s07 (+2), perto da melhor marca da carreira dele, 10s02 (+0,6). Uma semana antes, também na Califórnia, havia registrado 10s10 (+1,6). Na mesma prova deste sábado, Rodrigo Constantino foi outro que marcou o melhor tempo da temporada, 10s31 contra 10s37 também registrado uma semana antes. Ele foi o terceiro colocado, atrás de Felipe Bardi com 10s19. Derick Silva foi o quinto com 10s47 e Luís Gabriel Silva terminou em sétimo com 10s56. Já nos 100m feminino, Rosângela Santos venceu com 11s36 e Bruna Farias ficou em terceiro com 11s60. Nos 110m com barreiras masculino, o único brasileiro presente, Gabriel Constantino, venceu com 13s96.

Paulo André Tóquio 2020 - Camping Nacional de Treinamento de Provas de Revezamento
Paulo André (Wagner Carmo/CBAt/arquivo)

200 m e 400 m

O Brasil teve representantes também nos 200 m, tanto no masculino quanto no feminino da competição nos Estados Unidos. Entre os homens, Derick Silva e Gabriel Constantino dominaram a prova com os melhores tempos deles na temporada. Derick venceu com 20s71 (+1,4), superando 20s83 (+1,7) da semana anterior, e Constantino cravou 21s02, contra 21s11 também de sete dias antes. Luís Gabriel Silva chegou em quinto com 21s23, melhor dele no ano e perto do melhor da carreira, de 21s20 (+1). Entre as mulheres, Ana Azevedo marcou 23s12 e chegou na segunda colocação. Bruna Farias foi a sexta com 24s01.

+ Fratus consegue índice e só surpresa dupla tira nadador dos 50m em Tóquio

Por fim, mais brasileiros participaram de provas de 400 m. Alison dos Santos correu a com barreiras e venceu com folgas, marcando 49s56. Na masculina sem obstáculos, Anderson Henriques venceu com 46s03, seguido por Alexander Russo com 46s70 – melhor tempo dos dois na temporada -, Daniel Bessolo com 49s93, Márcio Telles com 47s52, Lucas Carvalho com 47s64 e João Henrique Cabral com 47s91.

Preparação olímpica

atletismo seleção brasileira Estados Unidos
Brasileiros na Azusa Pacific Universtity (Fernando dos Reis/CBAt)

Os brasileiros treinam no Chula Vista Elite Athlete Training Center, na Califórnia, Estados Unidos, dentro do Programa de Preparação Olímpica, numa parceria entre a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) para os Jogos de Tóquio, que têm a cerimônia de abertura marcada para o dia 23 de julho.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMFACEBOOK E TIKTOK 

Os atletas dos 100 m e dos 400 m masculino e feminino se preparam também para o Campeonato Mundial de Revezamentos da Silesia, na Polônia, marcado para os dias 1 e 2 de maio. O 4×100 m masculino vai defender o título de campeão obtido em 2019, em Yokohama, no Japão. O 4×400 m misto, assim como o 4×100 m masculino, está qualificado para Tóquio. Já o 4×100 m feminino busca a classificação na Polônia.

Mais em Atletismo