Siga o OTD

Vela

Brasil se garante na Olimpíada de Tóquio na classe Nacra 17

Além de assegurar para o país uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio, Samuel Albrecht e Gabriela Sá se classificaram para a regata da medalha da Nacra 17 no Mundial de vela

O Brasil pode comemorar mais uma vaga olímpica no Mundial de vela, que está sendo disputado em Aarchus, na Dinamarca. Depois das classes Laser e 49erFX, na última quinta-feira, nesta sexta-feira foi a vez do barco nacional da classe Nacra 17 garantir um lugar nos Jogos de Tóquio 2020. O time formado por Samuel Albercht e Gabriela Sá conseguiu um 16º, um 8º e 10º lugares, para fechar o dia em quinto lugar.

+ BRASIL JÁ TEM 23 ATLETAS CLASSIFICADOS PARA TÓQUIO 2020

Importante lembrar que a vaga não é dada automaticamente para a dupla Samuel e Gabriela. A Confederação Brasileira fará um critério técnico para indicar o barco que representará o país em Tóquio 2020. Neste mesmo Mundial, por exemplo João Bulhões e Bruna Martinelli ficaram em 20º.

Além da vaga olímpica, Samuel e Gabriela seguem na briga por medalhas no Mundial. Os italianos Rugero Tita e Caterina Banti lideram a competição com 69 pontos perdidos, apenas um a menos que os australianos Nathan Outteridge e Haylee Outteridge. Em terceiro estão Santiago Lange e Cecilia Saroli, com 72 pontos, e em quarto os dinamarqueses Christian Lubeck e Lin Ea com 75. Os brasileiros estão em quinto com 82.

A regata da medalha é no domingo, e vale pontuação dobrada, envolvendo apenas os dez primeiros colocados. Assim, para brigar pela medalha, os brasileiros precisam ficar ao menos cinco posições na frente dos argentinos e quatro dos dinamarqueses.

Com isso, o Brasil já tem 23 vagas para a Olimpíada de Tóquio se somarmos todos os esportes. Além das cinco da vela – Laser (uma pessoa), Nacra 17 (duas pessoas) e 49erFX (duas pessoas), o futebol feminino (18 atletas) já garantiu um lugar nos Jogos, ao  vencer a Copa América no início do ano.

 

Mais em Vela