Siga o OTD

Ginástica Artística

Bronze no Mundial de 2010, Jade quer voltar a fazer dois saltos

Brasileira conseguiu notas muito boas no aparelho no Mundial e já se vê em condições de voltar a fazer dois saltos, para brigar por uma medalha

Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

A última medalha da ginástica feminina em grandes competições foi em 2010, quando Jade Barbosa conquistou o bronze no salto. Desde então, o país não conseguiu ir ao pódio em Mundiais e Olimpíadas. Hoje com 27 anos, Jade quer voltar a ter bom nível no aparelho e brigar por um pódio nos maiores eventos de 2019 e 2020:

“Não tem preço voltar a fazer o salto do jeito que estou fazendo, tenho certeza que posso treinar os dois saltos. Foram três dias muito consistentes no salto. Agora me sinto preparada, não tinha certeza, mas agora quero chegar em 2020 podendo fazer dois saltos – disse.

Vale lembrar que o salto é um aparelho diferente na ginástica. Todas as atletas fazem um salto no primeiro dia e, aquelas que buscam uma final no aparelho, fazem também uma segunda apresentação. Na decisão, também são dois saltos, e a soma resulta no campeão.

Jade fez três vezes um salto nesta competição. Nas eliminatórias, na final por equipes e na decisão do individual geral. Suas notas foram bem parecidas. 14,500 no primeiro dia, 14,600 na final por equipes e 14,500 nesta quinta-feira. Se conseguir executar outro salto com nível parecido, entra na briga entre as melhores do mundo.

Como exemplo, para chegar à final do salto, foi preciso uma média de 14,1. Ou seja, com um salto de 13,500, a brasileira conseguiria um lugar na decisão.

Além do bronze no Mundial de 2010, Jade tem no currículo o quarto lugar no Mundial de 2011 no salto, além do ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. Foi ainda sétima colocada na Olimpíada de Pequim 2008 neste aparelho.

Mais em Ginástica Artística