Siga o OTD

Vôlei de Praia

Duda é a melhor da temporada pelo segundo ano seguido

Pelo segundo ano seguido, Duda Lisboa foi eleita por técnicos e jogadores a melhor jogadora da temporada

Duda Lisboa comenta sobre os diferentes papéis exercidos pela mãe ao longo de sua carreira no vôlei de praia
(divulgação/CBV)

Aos 21 anos, a brasileira Duda Lisboa foi eleita pela segunda vez seguida como the “Most Outstanding Female Player”, ou simplesmente a melhor jogadora da temporada de vôlei de praia. O prêmio é oferecido pela federação internacional de vôlei e é baseado em votos de atletas e técnicos.

Como se fosse pouco, ela ainda levou o prêmio de melhor saque do ano entre as mulheres, ao lado de Evandro, mas no masculino.

“Duda Lisboa continua a ficar melhor à medida que cada temporada do vôlei de praia passa, um fato preocupante para seus adversários considerando que ela tem apenas 21 anos”, diz o comunicado da FIVB, em tradução livre.

+ Duda é eleita Melhor Jogadora da temporada 2017/2018

“Com grandes nomes do vôlei de praia, como Kerri Walsh e Larissa, jogando bem na casa dos 30 anos e até mais além, dá para vislumbrar o que a brasileira poderá conquistar se ela continuar desta maneira”, continua.

Ela foi a terceira brasileira a vencer o prêmio, criado somente em 2005. Larissa (2006 e 2015) e Juliana (2009, 2010, 2011) também conquistaram. Com o deste ano, a sergipana tricampeã mundial sub-19 e bicampeã mundial sub-21 já soma sete premiações individuais do Circuito Mundial.

“Não tenho palavras para descrever a felicidade. Foi um ano intenso com a corrida olímpica, com várias equipes brasileiras muito fortes competindo por apenas duas vagas aos Jogos de Tóquio e felizmente alcançamos o primeiro objetivo principal. Fico feliz por esse reconhecimento, mas estou representando um time. Sem nossa comissão técnica, sem a Ágatha, não venceria nada”, disse Duda Lisboa.

“O prêmio de melhor saque é muito gostoso, pois passei a treinar desde 2017 o saque viagem com mais frequência, tentando aperfeiçoar o movimento, equilibrar força e técnica. Mérito também da comissão técnica, que me incentivou a evoluir nesse fundamento”, completou.

Defensora melhor atacante do ano

A federação internacional destaca ainda a versatilidade do jogo de Duda Lisboa, lembrando que apesar de ela ser teoricamente a defensora da dupla que faz com Agatha, “não tem problemas em atacar na rede”. Dias antes ela já havia sido anunciada como a jogadora de ataque da temporada.

Como defensora, a federação destaca a “capacidade de ler a jogada para garantir que esteja no lugar certo e na hora certa” a fim de sempre conseguir dar suporte para os ataques de Ághata.

Por fim, chama a atenção para “um saque potente que coloca seus oponentes na defensiva desde o início da jogada”.

Neste ano, ao lado de Ághata, Duda Lisboa venceu duas etapas quatro estrelas do circuito mundial de vôlei de praia, em Ostava, na República Checa, e em Tóquio, e ficaram com o bronze da cinco estrelas – o nível mais alto – em Viena. Elas ainda ficaram com a prata do Finals, em Roma.

+ INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

A rotina de Evandro

Se Duda Lisboa foi a melhor jogadora da temporada pela segunda vez seguida, Evandro foi eleito o melhor sacador do circuito masculino pela quinta vez consecutiva.

“O serviço de Evandro Goncalves é algo que precisa ser visto para se acreditar”, relata a FIVB. “O jogador de 29 anos usa sua estatura de 2m10 e 103 quilos ao máximo. Isso significa que, se ele ficar acima da bola e colocar todo o seu peso nela, geralmente há pouca defesa”.

“Fico feliz em me tornar o maior vencedor no saque. Nos primeiros anos, a minha altura e força eram os diferenciais, mas os times passaram a estudar meu saque. A minha comissão técnica foi importante demais para manter o destaque neste fundamento. Passamos a treinar outros estilo de saques, muitas vezes saques curtos, ou cruzados na linha, para que gere dúvida nos times. Divido o mérito também com meu parceiro, Bruno Schmidt, que me dá muita segurança na defesa para sacar e chegar à rede para bloquear”.

O quinto título como melhor sacador também faz Evandro bater um recorde importante. Ele ultrapassa com o russo Igor Kolodinsky, que venceu a categoria entre 2007 e 2010 e era o jogador com mais títulos no fundamento.

O Brasil é o país com maior número de premiações individuais de pós-temporada: 123 com a categoria vencida por Duda Lisboa nesta terça-feira. Ao todo, 23 atletas diferentes já receberam alguma premiação.

Mais em Vôlei de Praia