Siga o OTD

OTD Entrevista

Serginho quer ficar perto da quadra depois de aposentadoria

O líbero Serginho, do Corinthians-Guarulhos, estabeleceu uma data para a aposentadoria e falou sobre o futuro no vôlei. Confira a entrevista completa!

Com dois ouros e duas pratas em Jogos Olímpicos, Serginho é um colecionador de pódios. Aos 42 anos, o líbero acumula títulos, mas já queria ter encerrado a carreira vitoriosa no vôlei. Pensando no futuro, o atleta que passou grande parte da vida dentro das quadras, não pretende abandoná-las tão cedo. Mas o jogador é preciso ao analisar as possibilidades.

“Gestor nunca, eu não nasci para fazer conta, fazer números, é muito difícil”, brincou líbero em entrevista exclusiva ao Olimpíada Todo Dia. “Poderia até ser técnico”, completou. E ainda falando sobre oportunidades, o atleta revelou conversas com a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). “Já tenho convites da CBV para participar de alguma coisa dentro da CBV, ligado diretamente a seleções, tanto de base quanto a principal, mas efetivamente dentro da quadra”, disse Serginho.

Com planos para um futuro, Serginho estabeleceu um prazo para o final de sua carreira. “Eu, sinceramente, já queria ter parado, não queria ter jogado esse ano. Mas surgiu essa oportunidade de vestir a camisa do Corinthians e era uma oportunidade única para mim. Agora, na minha cabeça, é fazer só mais um ano também. Mais um ano de quadra e parar de jogar, e aí o futuro a Deus pertence”, revelou.

 

Corinthians-Guarulhos

Foto: Nicollas Ornelas/Corinthians-Guarulhos

Serginho defende o Corinthians-Guarulhos – equipe que, com menos de um ano de criação, chegou à três decisões, tendo conquistado o título da Copa Ouro e alcançado as quartas de final dos playoffs da Superliga masculina de vôlei. Com o término da temporada, porém, o jogador fala da dificuldade em treinar já com a idade avançada.

“Sou daquele cara que torço para conseguir treinar no outro dia. Por conta da idade, por conta de ter que parar de jogar logo mais. O Dante já, recentemente, anunciou a aposentadoria e a minha está perto também. Está chegando a tão esperada hora para a minha vida, para mim”, disse.

Considerando as conquistas da equipe paulista, Serginho conta que o projeto superou as expectativas. “Eu acho que quem desacreditou tomou uma pancada bem forte, porque eu diria que nosso time foi um dos que mais passou na TV, dos times que mais teve retorno de mídia. Foi um produto muito bom para quem quis expor a sua marca, falando de marketing. E obviamente falando de resultados também, a gente fez grandes coisas, grandes jogos, a gente lotou nosso ginásio, apesar de pequeno. Superou e ainda fez um pouco mais daquilo que a gente já esperava”, concluiu o líbero.

Mesmo com a boa temporada, a equipe da grande São Paulo passa por um momento difícil. A saída do técnico Alexandre Stanzioni do comando do Corinthians-Guarulhos implicou no fim da parceria com a Associação Desportiva e Cultural São Bernardo, detentora da vaga na Superliga. Desta forma, o clube busca espaços para continuar na competição mais importante da modalidade no país. O Olimpíada Todo Dia procurou o novo gestor do time, Anderson Marsili, mas ainda não obteve resposta.

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em OTD Entrevista