Siga o OTD

Vôlei

Zé Roberto deixa aberta possibilidade de Tiffany na Seleção

Na partida entre Hinode e Sesc-Rio, Zé Roberto comentou sobre o desempenho de Tiffany e deixou portas abertas para a possibilidade da jogadora atuar pela Seleção. 

Na última sexta-feira (22), na vitória do Sesc-Rio sobre o Hinode Barueri, José Roberto Guimarães comentou sobre o desempenho de Tiffany, na Superliga Feminina. A ponteira do Vôlei Bauru, que é a primeira transexual na competição, tem sido destaque e não esconde que um dos seus sonhos hoje é jogar pela Seleção Brasileira.

Em uma reportagem veiculada no Gazeta Esportiva, da TV Gazeta, o técnico, também da Seleção Brasileira Feminina, deixou claro o que pensa sobre o assunto: “Eu acho que se ela é elegível pelo Comitê Olímpico Internacional, se ela é elegível pela Federação Internacional de Voleibol, se é elegível pela Confederação de Vôlei, é elegível para jogar em qualquer lugar,” disse.

Além disso, foi claro ao deixar portas abertas para Tiffany: “Se ela tiver nível para a Seleção, também na Seleção Brasileira.”

Bernardinho e Seleção Masculina

Na partida que marcou o reencontro entre Zé Roberto e Bernardinho, os dois fizeram questão de afirmar que não possuem qualquer atrito. Fora isso, o ex-técnico da Seleção Masculina e atual treinador do Sesc-Rio afirmou que sente falta da antiga rotina e planeja até viajar para assistir a próxima Olimpíada.

“Eu sinto falta. É difícil superar até um pouco isso. Uma saudade grande, porque foi minha vida durante 23 anos como treinador. Sou um torcedor. Torcedor que tem um pouquinho de experiência então pode eventualmente ajudar, quem sabe 2020 eu não vá pela primeira vez depois de tantos anos, tantas Olimpíadas, como torcedor poder ver, poder ver mais esportes também, não apenas voleibol.”

Mais em Vôlei