Siga o OTD

Vôlei

Rio de Janeiro vence Osasco de virada em jogaço de cinco sets

João Pires/Fotojump

O clássico entre Rio de Janeiro e Osasco foi o destaque da última rodada do primeiro turno da Superliga feminina. Jogo terminou com vitória da equipe carioca no tie-break

O Sesc Rio de Janeiro, do técnico Bernardinho, derrotou o Vôlei Nestlé, de Osasco, num jogaço de cinco sets disputado no ginásio José Liberatti. O time paulista, que chegou a estar vencendo por sets 2 a 1 e teve tudo para fechar a partida no tie-break. A equipe chegou a abrir 5 a 0 no começo do set de desempate, mas deixou o adversário reagir e vencer por 16 a 14.

+ CONFIRA A TABELA COMPLETA DA SUPERLIGA FEMININA DE VÔLEI

Com o resultado, o Rio de Janeiro terminou o primeiro turno da Superliga feminina em segundo lugar com 28 pontos, cinco a menos do que o Praia Clube, que venceu o Barueri nesta sexta-feira e terminou as 11 primeiras rodadas com 100% de aproveitamento. Osasco ocupa a terceira colocação com 22 pontos, um a mais do que o Minas, que está em quarto.

O técnico Luizomar analisou o confronto contra o Sesc/RJ. “Fizemos uma grande partida, digna da tradição deste clássico. Apresentamos alguns números importantes, mas que a derrota acaba escondendo. Tivemos um jogo bastante forte de bloqueios, tanto que marcamos 19 pontos neste fundamento. Sofremos com problemas na linha de passe, assim como o Rio de Janeiro. No tie break construímos uma boa vantagem, que nos deu chance de sair com a vitória, mas acabamos desperdiçando. Mas esse é o preço do crescimento, de uma equipe que tem muito a melhorar ao longo da competição e vai continuar lutando para atingir esse objetivo”.

O Vôlei Nestlé estreia no segundo turno da Superliga contra o Hinode/Barueri no próximo dia 19 de dezembro, às 21h30, novamente no ginásio José Liberatti, com transmissão do Sportv. Será uma reedição da final do Campeonato Paulista, quando a equipe de Osasco conquistou o hexacampeonato. Os dois times se enfrentaram na abertura da edição 2017/18 da Superliga, com vitória de Tandara e cia. por 3 sets a 1.

O jogo

Como esperado, Vôlei Nestlé e Sesc fizeram um primeiro set equilibrado, disputado ponto a ponto. As donas da casa, contudo, souberam ter paciência nos momentos decisivos e muita garra na defesa. Com um ace, Mari Paraíba levou a torcida ao delírio para fazer 17/14. As carioras, porém, continuaram no jogo e encostaram no 21/19. Luizomar pediu tempo para arrumar a casa e deu certo. Com mais um ace, Angela Leyva fez 24/21. Mas ainda não tinha acabado. E após dois set points perdidos, Mari Paraíba explorou o bloqueio para fechar em 25/23.

Um set para esquecer. Assim foi a segunda parcial para o Vôlei Nestlé. Sofrendo no passe, as donas da casa viram as adversárias abrirem vantagem no placar. Luizomar pediu tempo no 1/5 e 7/13, trocou Angela Leyva por Bruna Neri, fez a inversão com Carol Albuquerque e Paula no lugar de Fabíola e Tandara no 7/14, mas nada surtiu efeito. Desta forma, o Sesc fechou em 25/12 e empatou a partida em 1 set a 1 no Liberatti.

Depois da tempestade, veio a bonança. O Vôlei Nestlé voltou ligado para o terceiro set e colheu os frutos de jogar com determinação e um saque tático que fez a diferença. Com uma sequência de quatro serviços de Nati Martins, a equipe de Osasco saiu do 15/15 para o 19/15. Tandara, sempre muito acionada no ataque e virando bolas importantes, encaixou um ace no 22/17. E com a torcida jogando junto, as donas da casa incendiaram o ginásio ao fechar a parcial em 25/20 e voltar a comandar o placar da partida: 2 sets a 1.

O quarto set foi cheio de alternativas para os dois lados. O Sesc começou melhor e fez 9/7, quando Bia foi para o saque e virou o placar em 10/9 com um ace. A partir daí, o equilíbrio foi a tônica da parcial, com empates em 12/12 e 16/16. Desse ponto em diante as cariocas encaixaram o saque, castigaram a recepção de Osasco e voltaram a mandar no placar. Fecharam em 25/22 para empatar em 2 sets a 2.

O Vôlei Nestlé começou o tie break com tudo, abrindo 5/0 com uma sequência de saques forçados de Bia. Com uma pancada de Mari Paraíba na entrada de rede, a equipe de Osasco fez 8/4. Quando o Sesc encostou em 8/6, Luizomar pediu tempo e colocou Kika em quadra no lugar de Leyva para reforçar o passe. Deu resultado, mas a parcial seguiu equilibrada até chegar ao empate por 12 a 12 e 14/14. No final, o Sesc aproveitou melhor as oportunidades e venceu por 16/14.

O Vôlei Nestlé entrou em quadra com Fabíola (4), Tandara (25), Bia (17), Nati Martins (10), Mari Paraíba (10), Angela Leyva (6) e a líbero Tássia. Entraram: Kika, Paula, Carol Albuquerque e Bruna Neri (2). Técnico: Luizomar de Souza.

O Sesc/RJ entrou em quadra com Roberta, Monique (25), Vivian (7), Jucyele (11), Drussyla (24), Peña (3) a líbero Fabi. Entrou: Kasiele (14). Técnico: Bernardo Rezende.

 

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Vôlei