Siga o OTD

Vôlei

Sesc RJ vence o JF Vôlei e segue na perseguição ao Cruzeiro

Sesc RJ vence o JF Vôlei por 3 sets a 0 e segue na perseguição ao líder Cruzeiro, na Superliga Masculina 2017/18.

O Sesc RJ foi à cidade de seu técnico, Giovane Gávio, Juiz de Fora, para encarar a equipe da casa jogou na cidade do seu técnico, Giovane Gávio, e, em Juiz de Fora (MG), levou a melhor sobre a equipe da casa, JF Vôlei (MG). A equipe carioca apresentou boa atuação e venceu por 3 sets a 0 (25/17, 25/18 e 25/22), no ginásio da UFJF, pela sétima rodada do turno da Superliga masculina de vôlei 2017/2018. Essa foi a sexta vitória do time do Rio de Janeiro.

+ CONFIRA A TABELA COMPLETA DA SUPERLIGA MASCULINA 2017/18

O ponteiro Japa jogou como titular nesta tarde e foi eleito, por votação popular, o melhor da partida. O jogador contou com o maior número de votos no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e, por isso, foi premiado com o Troféu VivaVôlei CIMED.

Após a partida, Japa fez a questão de dedicar o prêmio a todo o grupo. “Primeiro, quero dizer que é uma pena o João Rafael estar de fora, mas, quando preciso, tento entrar e dar o máximo para ajudar. Entrei e atuei bem no fundo. A vitória foi resultado do empenho da equipe toda e o mérito é de todo o grupo”, afirmou Japa.

O levantador Thiagiuinho comentou sobre o desempenho do seu time, que contou com duas mudanças na formação titular em relação aos jogos passados.

“Infelizmente sofremos com duas lesões, do João e do Tiago Barth, mas temos um time de 15 pessoas que podem entrar e dar o máximo. Hoje foi a prova disso. O Japa entrou e foi o melhor, o Renatão fez uma partida muito boa e estou feliz pela reação que tivemos no terceiro set”, analisou Thiaguinho.

Ex-jogador do JF Vôlei, o oposto do Sesc RJ, Renan, falou com naturalidade sobre ter enfrentado sua antiga equipe nesta tarde. “Temporada passada foi muito boa, o Henrique conseguiu comandar o time muito bem e fui muito feliz aqui em Juiz de Fora. Mas, enfrentar um antigo time acontece, é normal, é a nossa vida e temos que saber lidar com isso”, comentou Renan.

Pelo JF Vôlei, o líbero Juan Mendez reafirmou a alegria em defender a equipe mineira na principal competição do voleibol brasileiro. “Jogar nessa equipe é um orgulho, estou com esses meninos há quase quatro anos e jogar a Superliga é ter um sonho realizado. A partir de agora, tomara que as vitórias cheguem”, concluiu Mendez.

O JF Vôlei está na lanterna da Superliga, tendo ganho apenas 2 sets na competição e perdido 21. No próximo domingo, o adversário será o Maringá fora de casa. Já o vice-líder Sesc enfrentará o Minas Tênis Clube, quinta-feira.

O JOGO

O JF Vôlei abriu o placar no erro do adversário. As equipes seguiram trocando pontos até 3/3. Com Maurício Borges duas vezes seguidas, o Sesc RJ marcou 4/3. Com Renan, a equipe carioca colocou dois de vantagem: 8/6. Com ponto do central Bruno, o time de Juiz de Fora marcou 9/11. Os donos da casa reagiram e deixaram tudo igual em 11/11 no contra-ataque de Emerson. O Sesc RJ voltou a abrir dois em 15/13. Com Renan pela saída de rede, a equipe do Rio de Janeiro chegou a 17/14. Quando o placar foi a 18/14, Henrique Furtado pediu tempo. Com bloqueio de Maurício Souza, o Sesc RJ marcou 20/15. JF Vôlei parou o jogo novamente. Com PV, 23/16. No final, Maurício Borges fechou para o Sesc RJ: 25/17.

Assim como no primeiro set, as equipes trocaram pontos até o 3/3. Dessa vez foi o JF Vôlei que abriu dois em 5/3 com o ponteiro Raphael. O Sesc RJ chegou ao ponto de empate (7/7) no erro de saque do adversário. Com Maurício Borges, o time carioca virou o placar em 8/7. Em combinação de bola rápida de Thiaguinho com Renan, o Sesc RJ fez 11/8. O JF Vôlei buscou e, com Rômulo, encostou em 10/11. Renatão pontuou para o time carioca e fez 14/11. Quando o placar foi a 15/11, Henrique Furtado pediu tempo. No ace de Everaldo, 17/12. Ainda com Everaldo no saque, o Sesc RJ marcou 19/12. Com mais um ace, dessa vez de Japa, o time carioca abriu boa vantagem: 21/13. E o Sesc RJ fechou em 25/18.

O JF Vôlei começou melhor e abriu 3/0 no terceiro set. Contando com erros do time carioca, os donos da casa abriram 6/2. Neste momento, Giovane pediu tempo. Com Maurício Borges, o Sesc RJ reduziu a diferença no placar para um ponto: 7/8. No lance seguinte, no erro do adversário, empate em 8/8. O JF Vôlei voltou a abrir vantagem (13/10) e com dois pontos de saque de Drago, 15/10. Mais um pedido de tempo para o Sesc RJ. Contando com erros do Sesc RJ, o JF Vôlei abriu boa vantagem em 19/12. Maurício Borges reduziu a desvantagem para o seu time em 15/20. Mais uma vez com o ponteiro, 17/20. Ainda em boa recuperação, o Sesc RJ encostou em 19/20. Com Japa, o time carioca chegou ao ponto de empate em 20/20. O time carioca seguiu pontuando e fechou o último set em 25/22.

Mais em Vôlei