Siga o OTD

Vôlei

Flamengo confirma fusão com Sesc para jogar a Superliga

Flamengo confirma parceria com time de Bernardinho para jogar a Superliga, e São José dos Pinhais deve aceitar vaga na elite

Flamengo x Sesi Vôlei Bauru - Superliga Feminina
Acordo firma parceria entre Flamengo e Sesc para a próxima Superliga (Paula Reis / Flamengo)

A CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) se reuniu na quinta-feira (16) com representantes dos clubes que estarão presentes na próxima edição, tanto da masculina quanto a feminina, da Superliga de Vôlei. Entre as mulheres, está confirmada a parceria do Sesc com o Flamengo.

Na parte da manhã, a reunião foi sobre o torneio feminino, quando foram anunciadas as desistências do Flamengo (RJ) e do Itajaí (SC). Apesar de abrir mão de sua vaga isolada, o Rubro-Negro seguirá participando da competição, pois acertou parceira com o Sesc, também do Rio, e irá disputar o torneio sendo representado pela equipe comandada por Bernardinho.

+Tiffany renova contrato e segue no Bauru pela 4ª temporada

Bernardinho Sesc
Bernardinho comandará o Flamengo na próxima temporada (Marcio Rodrigues/Megafoto)

São José dos Pinhais

Já o clube catarinense, que conquistou o acesso com o segundo lugar na Superliga B, tem sofrido com problemas financeiros em decorrência da pandemia do coronavírus e acabou abrindo mão de sua vaga.

Dessa forma, a CBV convidou o São José dos Pinhais (PR), que demonstrou interesse e tem até a próxima sexta-feira (17) para confirmar participação. O time paranaense foi procurado após recusa do Bradesco (SP), que declinou do convite.

A fusão do Flamento com o Sesc também deixou um lugar em aberto, já que os dois times já eram da elite. O Valinhos (SP), décimo primeiro na última temporada, foi chamado, mas abriu mão da vaga. O convite foi repassado, então, para o time de São Caetano do Sul (SP), décimo segundo na temporada passada, que aceitou.

Elite feminina

Com isso, a próxima edição da Superliga Feminina deve ser disputada por Dentil/Praia Clube (RJ), Flamengo/Sesc (RJ), Pinheiros (SP), Sesi Vôlei Bauru (SP), Curitiba Vôlei (PR), Fluminense (RJ), São Cristóvão Saúde Osasco Audax (SP), Barueri Vôlei (SP), São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), Itambé/Minas (MG), Brasília Vôlei (DF), São Caetano do Sul (SP) e São José dos Pinhais (PR).

+ Gabriella Rocha deixa São Caetano e fecha com time português

“Hoje foi dado início ao processo de avaliação da regularidade financeira e praticamente todos os clubes estão em dia. Algum detalhe ou outro que ficou faltando será revolvido em breve. O que for preciso ajustar, os clubes têm até a próxima segunda-feira, dia 20, que é o prazo que consta no regulamento, para sanar e dar mais um passo adiante na sua inscrição para a Superliga Banco do Brasil 20/21”, esclareceu Renato D´Avila, superintendente da CBV.

A oficialização dos competidores da próxima temporada acontece no dia 23, também deste mês. Com esse último passo, se encerra o processo e os clubes estarão garantido na próxima edição do principal campeonato da modalidade no país.

Superliga Masculina definida

Mais tarde, foi a vez dos dirigentes das equipes masculinas se reunirem digitalmente para definir os últimos detalhes para a próxima temporada.

Participaram do encontro representantes do Sesi-SP, Apan Blumenau (SC), Sada Cruzeiro (MG), Amérca Vôlei (MG), Vôlei Itapetininga (SP), EMS Taubaté Funvic (SP), Vedacit Vôlei Guarulhos (SP), Caramuru Vôlei (PR), Vôlei Renata (SP), Fiat/Minas (MG) e Pacaembu/Ribeirão Preto (SP), Uberlândia Start Química Gabarito (MG), além da Comissão de Atletas.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

“As determinações foram as mesmas no masculino, com poucos detalhes a serem ajustados nos próximos dias. Os 12 times classificados para a Superliga 20/21 estão em boas condições para disputar a próxima edição e seguimos trabalhando para fazer uma grande competição”, finalizou Renato D’Avila.

Mais em Vôlei