Siga o OTD
teste

400m masculino

Steven Gardiner, de Bahamas, é o atual campeão mundial dos 400m masculino e grande favorito à medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020
Steven Gardiner, de Bahamas, é o atual campeão mundial dos 400m masculino
(World Athletics)

Jogos Olímpicos – Tóquio 2020 – Atletismo – 400m masculino

Recordes dos 400m masculino

Recorde Mundial: 43.03 – Wayde van Niekerk (RSA) – Rio de Janeiro (BRA) – 14/08/2016

Recorde Olímpico: 43.03 – Wayde van Niekerk (RSA) – Rio de Janeiro (BRA) – 14/08/2016

Chances do Brasil nos 400m masculino

O melhor brasileiro nos 400m masculino em 2019 foi Anderson Henriques com 45.83, apenas o 83º tempo do mundo. Ele e Lucas Carvalho (único que disputou o Mundial de Doha) devem brigar pela vaga brasileira para Tóquio, mas precisarão correr muito para superar o índice de 44.90.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

Favoritos nos 400m masculino em Tóquio

Steven Gardiner, de Bahamas, chega a Tóquio 2020 como favoritos dos 400m masculino
Steven Gardiner, de Bahamas, chega a Tóquio como favoritos dos 400m masculino
(World Atlhetics)

Atualmente o continente americano domina a prova dos 400m masculino e deve manter a soberania nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Sete dos oito finalistas do último Mundial eram do continente. Steven Gardiner, de Bahamas, é o atual campeão mundial com ótimos 43s48 e foi seguido em Doha pelo colombiano Anthony Zambrano com 44s15, novo recorde sul-americano. Zambrano ainda venceu em 2019 o Pan de Lima.

Os Estados Unidos passam por uma renovação nos 400m masculino e nenhum dos grandes nomes está mais em atividade. Ainda assim conta com uma ótima equipe que tem Michael Norman, melhor tempo de 2019 com 43s45, e Fred Kerley, bronze no último mundial. Campeão olímpico em 2012, o granadino Kirani James foi finalista no Mundial e pode surpreender nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Na Europa, temos os irmãos belgas Kevin e Jonathan Borlée, atuais prata e bronze europeus em 2018 nos 400m masculino. Entre os africanos, de olho na ótima equipe de Botsuana, liderados por Nijel Amos, e no queniano Emmanuel Korir. Atual campeão, o sul-africano Wayde van Niekerk ficou afastado em 2018 e 2019 por lesão e seu retorno ainda é incerto para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

O Brasil nos 400m masculino

Sanderlei Parrela foi o quarto colocado nos 400m masculino dos Jogos Olímpicos de Sydney
Sanderlei Parrela foi o quarto colocado nos 400m masculino dos Jogos Olímpicos de Sydney

O primeiro brasileiro a competir na nos 400m masculino foi Narcios Costa, nos Jogos Olímpicos de Paris-1924, que parou ainda na 1ª rodada. Só em Los Angeles-1932 que outro brasileiro competiu nos 400m. Domingos Puglisi fez 50.8 na 1ª rodada e 50.1 nas quartas de final, não avançando.

O primeiro semifinalista brasileiro foi Rosalvo Ramos, na Olimpíada de Londres-1948. Ele fez 49.2 na 1ª rodada, 48.7 nas quartas e parou na semi com 49.1, 5º na sua bateria.

Depois de muitas edições com nenhum brasileiro avançando, foi apenas nos Jogos Olímpicos de Seul-1988 que Gerson Souza obteve um bom resultado. Ele venceu a sua eliminatória na 1ª fase com 45.90, foi 3º na sua bateria de quartas de final com 45.35 e ficou em 7º na sua semifinal com 45.27, não avançando para a final.

Na Olimpíada de Atlanta-1996, Sanderlei Parrela surgiu e conseguiu chegar até as quartas. Já em Sydney-2000, Parrela vinha como um dos favoritos após a prata no Mundial de Sevilha-1999 e acabou conquistando o melhor resultado brasileiro da história, com o quarto lugar na final com 45s01. Depois disso, nenhum brasileiro sequer avançou de fase.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Histórico dos 400m masculino

Michael Johnson conquistou o bicampeonato dos 400m masculino dos Jogos Olímpicos
Michael Johnson conquistou o bicampeonato dos 400m masculino dos Jogos Olímpicos
(World Athletics)

Disputada desde a primeira edição dos Jogos Olímpicos, a prova de 400m masculino é dominada pelos americanos, que venceram 19 das 28 edições e completaram pódio por cinco vezes na história. O primeiro campeão foi o americano Thomas Burke com o tempo de 54s2, quase 11s pior que os tempos atuais. Na Olimpíada de Londres-1908, a final foi extremamente controversa. 37 atletas competiram, mas foi dada apenas a medalha de ouro para o britânico Wyndham Halswelle. Na final, o americano John Carpenter foi desclassificado por uma manobra permitida pelas regras americanas, mas proibida pelas regras britânicas. Foi solicitada uma relargada, mas os finalistas americanos Williams Robbins e John Taylor desistiram de participar como protesto e Halswelle competiu sozinho.

Favorito para vencer os 100m dos Jogos Olímpicos de Paris-1924, o britânico Eric Liddell, missionário cristão, não competiu na prova mais rápida pois as eliminatórias foram disputadas num domingo. Mas ele esteve nos 400m e acabou levando o ouro com 47s6, recorde olímpico.

A Jamaica fez duas dobradinhas seguidas após a 2ª Guerra. Arthur Wint venceu na Olimpíada de Londres-1948 e George Rhoden em Helsinque-1952. Herb McKenley foi prata nas duas ocasiões. Depois disso, uma sequência de seis americanos saiu com o ouro. Em Roma-1960, uma final espetacular foi decidida apenas no photo finish. O americano Otis Davis e o alemão Carl Kaufmann empataram com 44.9 (tempos manuais), recorde mundial para ambos, mas Davis chegou levemente a frente com o tempo de 45.07 contra 45.08 de Kaufmann. Na Cidade do México-1968, pódio todo americano liderado por Lee Evans com novo recorde mundial de 43.86.

Apenas nos Jogos Olímpicos de Montreal-1976 que o cubano Alberto Juantorena quebrou a sequência americana vencendo com 44.26. Juantorena ainda venceria os 800m na mesma edição, um fato único na história olímpica.

Após o boicote americano na Olimpíada de 1980, os Estados Unidos dominaram a prova, levando o ouro 7 vezes seguidas, de Los Angeles-1984 até Pequim-2008.

Nesse ínterim, nos Jogos Olímpicos de Atlanta-1996 foi a vez do americano Michael Johnson brilhar e levar o ouro com 43.49, quase 1s a frente do britânico vice campeão Roger Black, com 44.41. Johnson se tornaria o primeiro (e até hoje único) bicampeão olímpico da prova em Sydney-2000 vencendo com 43s84, numa final que teve o brasileiro Sanderlei Parrela em 4º com 45.01.

Na Olimpíada de Atenas-2004 foi a vez do americano Jeremy Warner vencer com 44.00. Ele se tornaria bicampeão mundial vencendo os 400m em 2005 e em 2007. Seu maior rival foi seu compatriota LaShawn Merritt, campeã em Pequim-2008, dono ainda de 2 ouros e 3 pratas em Mundiais na prova.

A sequência americana foi quebrada nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, quando o granadino Kirani James, que vinha do ouro no Mundial de 2011, liderou um pódio todo caribenho com 43s94.

No Rio-2016, o sul-africano Wayde van Niekerk roubou os holofotes no mesmo dia da final dos 100m ao realizar uma prova absolutamente espetacular e vencer com 43s03, novo recorde mundial.

Medalhistas dos 400m masculino nos Jogos Olímpicos

OlimpíadaOuroPrataBronze
Atenas-1896Thomas Burke (USA)Herbert Jamison (USA)Charles Gmelin (GBR)
Paris-1900Maxie Long (USA)William Holland (USA)Ernst Schultz (DEN)
St. Louis-1904Harry Hillman (USA)Frank Waller (USA)Herman Groman (USA)
Londres-1908Wydnham Halswelle (GBR)Sem medalhaSem medalha
Estocolmo-1912Chalres Reidpath (USA)Hanns Braun (GER)Edward Lindberg (USA)
Antuérpia-1920Bevil Rudd (RSA)Guy Butler (GBR)Nils Engdahl (SWE)
Paris-1924Eric Liddell (GBR)Horatio Fitch (USA)Guy Butler (GBR)
Amsterdã-1928Ray Barbuti (USA)James Ball (CAN)Joachim Büchner (GER)
Los Angeles-1932Bill Carr (USA)Ben Eastman (USA)Alex Wilson (CAN)
Berlim-1936Archie Williams (USA)Godfrey Brown (GBR)James LuValle (USA)
Londres-1948Arthur Wint (JAM)Herb McKenley (JAM)Mal Whitfield (USA)
Helsinque-1952George Rhoden (JAM)Herb McKenley (JAM)Ollie Matson (USA)
Melbourne-1956Charles Jenkins (USA)Karl0Friedrich Haas (GER)Voitto Hellstén (FIN)Ardalion Ignatyev (URS)
Roma-1960Otis Davis (USA)Carl Kaufmann (GER)Malcolm Spence (RSA)
Tóquio-1964Mike LArrabee (USA)Wendell Mottley (TTO)Andrzej Badenski (POL)
Cidade do México-1968Lee Evans (USA)Larry James (USA)Ron Freeman (USA)
Munique-1972Vincent Matthews (USA)Wayne Collett (USA)Julius Sang (KEN)
Montreal-1976Alberto Juantorena (CUB)Fred Newhouse (USA)Herman Frazier (USA)
Moscou-1980Viktor Markin (URS)Rick Mitchell (AUS)Frank Schaffer (FRG)
Los Angeles-1984Alonzo Babers (USA)Gabriel Tiacoh (CIV)Antonio McKay (USA)
Seul-1988Steve Lewis (USA)Butch Reynolds (USA)Danny Everett (USA)
Barcelona-1992Quincy Watts (USA)Steve Lewis (USA)Samson Kitur (KEN)
Atlanta-1996Michael Johnson (USA)Roger Black (GBR)Davis Kamoga (UGA)
Sydney-2000Michael Johnson (USA)Alvin Harrison (USA)Gerg Haughton (JAM)
Atenas-2004Jeremy Warner (USA)Otis Harris (USA)Derrick Brew (USA)
Pequim-2008LaShawn Merritt (USA)Jeremy Wariner (USA)Davis Neville (USA)
Londres-2012Kirani James (GRN)Luguelin Santos (DOM)Lalonde Gordon (TTO)
Rio-2016Wayde van Niekerk (RSA)Kirani James (GRN)LaShawn Merritt (USA)

Quadro de medalhas dos 400m masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
1Estados Unidos19131244
2Grã-Bretanha2327
3Jamaica2215
4África do Sul2023
5Granada1102
6União Soviética1012
7Cuba1001
8Alemanha0314
9Canadá0112
9Trinidad & Tobago0112
11Austrália0101
11Costa do Marfim0101
11República Dominicana0101
14Quênia0022
15Alemanha Ocidental0011
15Dinamarca0011
15Finlândia0011
15Polônia0011
15Suécia0011
15Uganda0011

A prova – 400m masculino

400m masculino Jogos Olímpicos Tóquio 2020

400 metros rasos é uma modalidade olímpica de atletismo onde os atletas correm uma volta inteira em volta da pista circular padrão do estádio. É a mais longa das provas de velocidade pura.

Os corredores partem de blocos colocados no chão da pista, em uma linha de partida escalonada, de dentro para fora da pista, que compensa o efeito que a curva provoca e garante a mesma distância para todos. Um tempo de reação ao sinal de largada de menos de 0.1s é considerado como largada falsa e o corredor é desclassificado,um competidor também pode ser desclassificado caso pise fora de sua raia. A chegada é feita na meta oficial de acordo com as medições do atletismo

AGENDA DO DIA

abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo B Fortaleza Real Ariquemes abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo F Brasil de Farroupilha Athletico abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo F Chapecoense Toledo/Coritiba abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo F Napoli-SC Fluminense abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo E Goiás Real Brasília abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo E Vasco Vila Nova abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo E Botafogo Atlético-MG abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo D SERC Atlético-GO abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo D América-MG Operário abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo D Juventus-SP Foz Cataratas abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo C Auto Esporte UDA abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo C Náutico Cruzeiro-RN abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo C Bahia Sport abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo B São Valério Atlético-AC abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Iranduba Corinthians abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo B 3B Sport São Francisco abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo A Tiradentes Oratório abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo A Juventude Timonense Santos Dumont abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro Feminino A-2 - Grupo A Ceará Esmac abr 5 15:00 Liga de Basquete Feminino Pró-Esporte Sorocaba LSB RJ abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Ponte Preta Kindermann-Avai abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Minas ICESP Sao José abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase São Paulo Audax abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Palmeiras Santos abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Vitória Flamengo abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Grêmio Internacional abr 5 15:00 Campeonato Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Cruzeiro Ferroviária