Siga o OTD

Tóquio 2020

COB define programa ‘Missão Europa’ e já conta com 207 atletas

Por enquanto, o plano da entidade teve a adesão de 15 modalidades e o período de treinos será entre julho e dezembro de 2020

CT Rio Maior Portugal COB Missão Europa Atletas Tóquio
Estádio Municipal de Rio Maior faz parte do complexo e pode receber até 6,5 mil pessoas (Divulgação)

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) definiu um plano para proporcionar aos atletas um período de treinos em países europeus. A entidade colocou em prática o programa ‘Missão Europa’, com a meta de retomar as atividades dos brasileiros garantidos ou em vias de classificação aos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. No momento, está previsto o atendimento de 207 esportistas de 15 modalidades.

+ Na história: Os 7 nipo-brasileiros medalhistas olímpicos

“Fizemos contato com todas as Confederações Olímpicas para identificar suas necessidades e planejar, em conjunto, os treinos na Europa. Foi primordial, além de priorizar atletas classificados para os Jogos de Tóquio, ter certeza da condição de continuidade aos treinos após encerrado o período na Europa”, explicou Marco Antônio La Porta, chefe de Missão nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Os atletas viajarão em grupos distintos e o período de treinos será de julho a dezembro de 2020. As modalidades judô e vela deverão ser as primeiras a embarcar. As delegações podem aumentar se houver interesse de outros esportes em fazer parte do projeto. A entidade deve confirmar as datas de embarque e novos detalhes da ‘Missão Europa’ nas próximas semanas.

+ Diretora do Curitiba revela torneio para abrir a temporada

“Nosso principal objetivo é oferecer as melhores condições de treino aos nossos atletas, respeitando todas as orientações e protocolos de segurança locais. Estamos atualizando o planejamento dia a dia, à medida que novas informações são divulgadas”, comentou Jorge Bichara, diretor de Esportes do COB.

Local de treinos e prevenção ao coronavírus

CT Rio Maior Portugal COB Missão Europa Atletas Tóquio
O Ginásio Poliesportivo, reformado para o Mundial masculino de handebol de 2003 (Divulgação)

O centro de treinamento de Rio Maior, em Portugal, será a principal base do Brasil, um equipamento público-privado a 75 km de Lisboa. A vela treinará em Cascais, no litoral de Lisboa, e o judô levará 28 judocas para treinos em Coimbra. Em seguida, será a vez do boxe embarcar, com uma delegação de, provavelmente, 22 pugilistas. Entre os maiores contingentes estão natação, com 22, e atletismo, com 29.

+ Palmeiras negocia para manter Bia Zaneratto

O COB, em parceria com as autoridades portuguesas, definiu um protocolo rígido de controle para identificar e também prevenir a contaminação pelo coronavírus. Sendo assim, os integrantes das diversas delegações farão testes até 72 h antes do embarque e só poderão viajar caso apresentem resultado negativo para o PCR, o exame que detecta a doença.

Os que forem liberados para viajar seguirão direto para o centro de treinamento assim que chegarem a Portugal. No local de treinos, os atletas serão testados novamente e ficarão em isolamento por 48 h, até sair o resultado da sorologia. Somente depois desses processos que os competidores estarão aptos para atividades esportivas.

+ Ygor Coelho volta a competir nesta sexta na Dinamarca

“A complexidade da operação se assemelha bastante ao que temos em jogos multiesportivos. Precisamos considerar a especificidade de cada esporte e atentar para questões de disponibilidade de cama, passagens aéreas e atendimento médico. Com o ingrediente adicional de atentar para o protocolo de higiene e segurança imposto pela pandemia”, disse Sebástian Pereira, gerente executivo de alto rendimento do COB.

Números da ‘Missão Europa’

CT Rio Maior Portugal COB Missão Europa Atletas Tóquio
Uma das piscinas do Centro Aquático de Rio Maior, que poderá receber atletas do Brasil a partir de julho (Divulgação)
  • 180 dias – janela disponível para treinos
  • 207 atletas – número atual confirmado
  • 15 modalidades
  • 11 Confederações
  • 4 bases – CT Rio Maior; Coimbra (judô); Cascais (vela); Sangalhos (ginástica artística e rítmica)
  • R$ 13,7 milhões – investimento do COB na logística
  • Atletismo – 29
  • Judô – 28
  • Boxe – 22
  • Natação – 22
  • Handebol Feminino – 18
  • Handebol Masculino – 18
  • Rugby Feminino – 15
  • Wrestling – 10
  • Ginástica Rítmica – 7
  • Saltos Ornamentais – 7
  • Taekwondo – 6
  • Ginástica Artística Masculina – 6
  • Triathlon – 6
  • Ginástica Artística Feminina – 4
  • Vela – 4
  • Nado Artístico – 3
  • Maratonas Aquáticas – 2 

Mais em Tóquio 2020