Siga o OTD

Tóquio 2020

Adiamento gera debate com as seguradoras sobre indenização

COI (Comitê Olímpico Internacional) está debatendo com as seguradoras uma compensação pelo adiamento em um ano de Tóquio-2020

Adiamento de Tóquio-2020 para o ano que vem vem causando dor de cabeça para o COI (Facebook/Olympics)

Não bastassem os problemas logísticos com o adiamento de Tóquio-2020, o COI (Comitê Olímpico Internacional) também enfrenta impasses financeiros com a Olimpíada sendo realizada em 2021. Diante do cenário, a entidade está conversando com as seguradoras sobre a indenização da protelação.

Segundo o “Japan Today”, uma “discussão aberta” está em andamento com os corretores de seguros, disse o diretor de operações dos Jogos Olímpicos do COI, Pierre Ducrey. O objetivo é “tentar encontrar o nível certo de indenização para nos ajudar a suportar o custo de ter que esperar mais um ano”.

O COI paga pelo seguro no caso de um cancelamento de uma edição dos Jogos. Mas não está claro se o mesmo plano com as seguradoras cobre o adiamento de uma Olimpíada por causa de uma pandemia.

+ Início do ano será decisivo para os Jogos, aponta organizador

As políticas de cancelamento detalhadas nas contas anuais do COI contabilizaram US$ 14,4 milhões para a Olimpíada do Rio de Janeiro-2016 e US$ 12,8 milhões para os Jogos de Inverno de Pyeongchang-2018.

Problemão

Pierre Ducrey também disse que manter a Vila Olímpica por mais um ano é o “problema número 1”. O complexo de mais de 5.600 apartamentos na Baía de Tóquio é “uma peça fundamental para poder entregar os Jogos”, disse Ducrey durante uma conferência on-line com estudantes de administração esportiva na Índia.

Vila Olímpica da Olimpíada de Tóquio-2020 - coronavírus - moradores de rua - seguradoras e indenização
Vila Olímpica terá 24 prédios (Foto: Divulgação/Tokyo2020)

Cerca de 25% dos apartamentos foram pré-vendidos para as pessoas que irão morar após o término da Olimpíada de Tóquio-2020. E esses compradores devem receber uma indenização por ter que esperar mais um ano antes de tomar posse do apartamento.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Obviamente, você planejou toda a sua vida para conseguir esse apartamento naquele momento”, disse Ducrey. “Agora temos que dizer a todos esses proprietários, ‘Oh, desculpe. Seu apartamento será entregue a você um ano depois’. É uma mudança enorme e requer uma série de indenizações e discussões”, disse.

Mais em Tóquio 2020