Siga o OTD

Tóquio 2020

Após “cenário de terror”, Ygor Coelho comemora Jogos em 2021

Ygor Coelho, principal brasileiro do badminton, vê a oportunidade dos Jogos Olímpicos em 2021 serem uma celebração da vitória do planeta sobre a pandemia

Ygor Coelho badminton coronavírus BWF

Principal nome do badminton do Brasil, Ygor Coelho, que diz ter vivido “cenário de filme de terror”na Dinamarca, onde mora, nos primeiros dias de isolamento, comemorou o adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos para 2021, em entrevista exclusiva feita ao vivo pelo instagram do Olimpíada Todo Dia.

“Foi uma notícia super positiva, não só para a minha modalidade, mas para todas. Eu tenho sorte de estar treinando porque moro dentro do meu clube (Hojbjerg) e tenho acesso à academia, às quadras e à peteca, mas a maioria dos atletas do mundo inteiro não tem a mesma condição do que eu. Foi a decisão certa”, afirmou o atleta, que se diz aliviado com a notícia.

+ VEJA A PÁGINA ESPECIAL DO ATLETA

“Estou aliviado com certeza. Eu estava pensando como ia ser a classificação olímpica e a preparação. Eu tinha plano de treinar na Ásia e, com tudo isso acontecendo, a gente ia ter que se virar de outro jeito. Como sou um cara que gosto das coisas bastante organizadas, o adiamento aliviou bastante”, explicou Ygor Coelho, que disputou a Olimpíada do Rio de Janeiro e vê a edição de Tóquio em 2021 como a possibilidade de mostrar que o mundo venceu a pandemia do coronavírus.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Depois do mundo inteiro sofrer esse caos, eu acho que, logo após o mundo se recuperar, vai vir esse momento de alegria e de união, que são os Jogos Olímpicos. Lembro que, na rio 2016, tive a oportunidade de andar de BRT e ver as pessoas unidas, celebrando. Acho que vai ser um momento de celebração ainda mais especial”, acredita Ygor Coelho.

“Para mim, os Jogos Olímpicos significam união e consagração dos altetas. A gente se sacrifica por quatro anos para ter a vaga olímpica. Dá até arrepio de falar, família te vendo, pessoas falando de você… Ter a oportunidade de tentar uma medalha é um gosto especial. É como se fosse uma faculdade, você estuda, estuda, estuda e depois tem o seu diploma. É a mesma coisa para o atleta. A Olimpíada é o pico de tudo”.

Para Ygor Coelho, a Olimpíada vai ser a grande virada do planeta. “Aqui na Dinamarca, quando começou a fechar as coisas, as pessoas saíram desesperadas comprando tudo o que tinha. Depois de duas semanas, deu uma acalmada, mas continua cenário de filme de terror. As ruas estão vazias e não tem nada aberto. Nos mercados, ainda faltam coisas quando você vai comprar de noite. As pessoas estão comprando mais para ficar o máximo de tempo possível respeitando a quarentena, contou Ygor Coelho, informando também que a Dinamarca ampliou o período de isolamento até, pelo menos, 13 de abril.

Mais em Tóquio 2020