Siga o OTD

Tiro Esportivo

Júlio Almeida é bronze na pistola de 10m em Lima

Brasileiro chegou a liderar grande parte da decisão, mas viu os adversários crescerem no fim e acabou com a medalha de bronze

O Brasil voltou a subir no pódio. Na manhã deste domingo (28), Júlio Almeida terminou a prova da pistola de ar de 10m na terceira colocação, levando a medalha de bronze para o Brasil. Outro representante do país na final, Phelipe Severo acabou ficando na sexta colocação.

Durante a decisão, Julio Almeida alternou bons e maus momentos. Após um início um pouco abaixo do que os demais participantes, 0 brasileiro conseguiu dar bons disparos e entrou na briga por medalha. Na hora da decisão da prova, Julio se manteve na liderança até o antepenúltimo disparo, quando os adversários acabaram conseguindo uma pontuação maior, ultrapassaram Almeida, o deixando com a medalha de bronze.

“Alegria e tristeza no mesmo momento. Muito feliz com a medalha, mas triste com o fato de ter perdido a vaga olímpica, principalmente da forma que foi (perdendo a vaga no último tiro)”, comentou Julio Almeida.

Esse sentimento existe pois os Jogos Pan-Americanos de Lima deram, na disputa da pistola de ar de 10m, duas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que acabaram sendo dos dois primeiros colocados, posições que Julio Almeida estava em seu penúltimo e último tiro, antes de ser eliminado.

Apesar disso, o brasileiro ainda tem chance de conseguir a classificação para o Japão. Até as Olimpíadas, Julio Almeida ainda disputa a etapa da Copa do Mundo de Tiro esportivo que fecha a temporada, no Rio de Janeiro, que dará mais duas vagas para Tóquio. Além disso a federação internacional da modalidade estipulou uma regra, que passa a valer a partir dos Jogos Olímpicos de 2020, que para os países que não tiverem ainda atletas classificados para o torneio, será dada uma vaga para o melhor do país, segundo o ranking mundial.

“Posso dizer que ainda tenho chances. Temos a competição no Rio de Janeiro, que é em casa, sem fuso horário, sem nada de diferente, é mais complicada do que aqui, que era o caminho menos difícil para ir, mas posso conseguir. E temos a regra nova da federação internacional, mas neste caso a vaga será do atleta, não do país. Se por um acaso eu consiga a classificação para Tóquio através dela e antes da competição aconteça algo comigo que não me permita ir, a federação internacional passa para outro, que pode ser de outro país”, disse Julio Almeida.

Como foi o dia

Na classificatória, os brasileiros tiveram um desempenho diferente, Phelipe Severo começou um pouco mais abaixo na classificação, variando um pouco entre a 9ª e 12ª colocação, por conta da segunda série de disparos onde somou 92 pontos. Contudo, na reta final de prova, o representante do Brasil cresceu, conseguindo 97 pontos em duas séries, entrou na zona de classificação e terminou como terceiro colocado, com um total de 572, com 14 disparos acertando o alvo em cheio.

Já Julio Almeida te um caminho diferente. Iniciando sua participação na prova da pistola de ar 10m nos Jogos Pan-Americanos de Lima, o brasileiro conquistou 95 e 97 pontos nas duas primeiras séries, se colocando entre os primeiros colocados. Na sequência da competição, Julio seguiu com mais um 97 e um 92, que o fez cair para sexto na classificação e colocou a vaga na final em risco.

Porém, nas  duas últimas séries de 10 tiros, o brasileiro voltou a somar 97 pontos, duas vezes seguidas, subiu na tabela e terminou a classificatória na quarta posição, se garantindo na decisão dos jogos Pan-Americanos de Lima.

Na decisão, os brasileiros começaram um pouco abaixo dos demais participantes. Nas duas séries de cinco tiros, Julio Almeida e Phelipe Severo acabaram ficando entre os seis primeiros. No 11º disparo o Brasil começou a subir. Com um excelente tiro, Julio passou a disputar as primeiras colocações, permanecendo na ponta a maior parte do tempo.

Na terceira rodada de eliminação, enquanto Julio Almeida disputa a liderança, Phelipe Severo acabou dando adeus a competição da pistola de 10m masculino dos Jogos Pan-Americanos. Na reta final de prova, Julio conseguiu abrir certa de um ponto de vantagem para o segundo colocado, contudo com dois tiros abaixo do seu normal, o brasileiro acabou caindo para a terceira colocação e ficou com a medalha de bronze.

Outros resultados do dia

Na disputa da Carabina 3 posições, Roberta Tesch e Rosane Dubag acabaram longe de pódio. Tesch acabou terminando sua participação com 1126 pontos, tendo acertado o alvo em 39 oportunidades, sendo a 20ª colocada na classificação final. Já Rosane encerrou sua participação na prova com 1113, sendo 24 acertos no alvo, sendo a 24ª.

Já na Fossa Olímpica feminina, Janice Teixeira somou um total de 57 pontos, sendo a 11ª colocada nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

Mais em Tiro Esportivo