Siga o OTD

Tênis

Argentino frustra torcida brasileira e vence Challenger do Rio

Foto: Marcello Zambrana

Carlos Berlocq, que derrotou Thiago Monteiro na semi, venceu o espanhol Jaume Munar, por desistência, e faturou o título do Challenger do Rio de Janeiro.

Neste domingo (26), último dia da temporada do tênis mundial, o argentino Carlos Berloq levantou seu primeiro troféu no ano. Na final do Challenger do Rio de Janeiro, o argentino superou o espanhol Jaume Munar, que abandonou a partida sentindo câimbras no terceiro set. Quando ainda havia jogo, Berlocq venceu a primeira parcial por 6/4, perdeu a segunda por 6/2 e vencia a terceira por 3 a 0, até a desistência. Dessa forma, Brasil termina sem nenhum tenista no top-100 ao final do ano.

O argentino foi responsável por frustrar os planos da torcida brasileira. que acreditava em um título do país, quando derrotou Thiago Monteiro na semifinal, em parciais de 6/2 e 7/6 (5). O adversário, por sua vez, havia vencido outro argentino, Pedro Cachín por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4.

Com o resultado da final, Berlocq conquistou seu 18º título de Challenger da carreira, faturando 80 pontos para o ranking, no qual figura em 112º.

“Foi uma partida muito mental, não sei ele, mas eu estava muito nervoso. Foi uma luta interna para pode jogar um grande tênis, mas consegui imprimir um bom ritmo e ganhei o primeiro set. No segundo set baixei um pouco o nível e no terceiro set arranquei muito decidido, ataquei desde o começo e senti que teria boas possibilidades de vencer o terceiro set, mesmo sem ele ter desistido, foi uma infelicidade”, afirmou o argentino, que estava bastante emocionado na cerimônia de premiação.

Apesar da derrota, o jovem espanhol, que treina na academia de Rafael Nadal, destacou a excelente semana do Rio: “Estou muito feliz pela semana, fiz bons jogos aqui. Foi uma pena não ter me sentindo bem na final e não ter sido campeão”.

Brasileiros na competição

Entre os melhores tenistas brasileiros da atualidade, Bellucci não participou devido à lesão no tendão de Aquiles. Já Guilherme Clezar perdeu nas quartas para o campeão Berlocq, por 2 sets a 0, 7/5 e 6/1. Rogerinho, por sua vez, caiu para o compatriota Thiago Monteiro também nas quartas por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (4) e 7/5. Já a promessa Thiago Wild, que conseguiu uma vitória expressiva sobre o chileno Nicolas Jarry, top 100, teve que abandonar a partida contra o dominicano Jose Hernandez-Fernandez, válida pelas oitavas, quando perdia por 7/5, 4/6 e 3/0 e sofreu uma lesão no tornozelo. Aos 17 anos, ele atinge o melhor ranking na carrreira, 605º.

Receba novidades do OTD

* = campo obrigatório

powered by MailChimp!

Mais em Tênis