Siga o OTD

Tênis

Marcelo Melo joga Roland Garros motivado por boa sequência

Duplista brasileiro, ao lado do polonês Lukasz Kubot, chega com muita confiança, após as atuações e resultados na gira europeia

Em 2018, dupla chegou às oitavas de final em Paris (Peter Staples/ATP World Tour/arquivo)

Depois de alguns dias em Belo Horizonte (MG), Marcelo Melo viajou para Paris, onde será realizado a partir deste domingo (26) o segundo Grand Slam do ano, Roland Garros. O brasileiro, campeão na capital francesa em 2015, e o parceiro Lukasz Kubot jogam motivados pela boa sequência de torneios no saibro.

“A gira do saibro foi muito boa. Conseguimos aproveitar bastante nos torneios para pegar muita confiança. Um jogo ou outro acabou escapando, poderíamos ter vencido, como na semifinal em Roma. Mas, acho que faz parte”, disse Marcelo Melo. “Agora é ir com tudo em Roland Garros. Aproveitar o que fizemos de bom no saibro. Temos jogado muito bem. Estamos com bastante confiança. Esperamos fazer um belo torneio”.

Antes de Roland Garros, que encerra a gira no saibro europeu, Marcelo Melo e Lukasz Kubot disputaram quatro torneios. Conseguiram oito vitórias, chegando a três quartas de final (Masters 1000 de Monte Carlo, ATP 500 de Barcelona e Masters 1000 de Madri) e uma semifinal (Masters 1000 de Roma).

O desempenho rendeu à dupla a subida de duas posições na corrida para o Masters de Londres. Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão em quarto lugar no raning de duplas da ATP com 1.770 pontos. No ranking mundial individual de duplas, Melo é quarto, com 6.070, e Kubot aparece em terceiro, com 6.340 pontos.

Otimismo em Roland Garros

Quem também está confiante em bons resultados na França é Daniel Melo, irmão e técnico de Marcelo. “Até em comparação com 2018, o balanço (da gira) é melhor”, afirmou. “Isso acaba dando muita confiança e ritmo de jogo para Roland Garros, onde a expectativa é fazerem também uma ótima campanha, já que gostam muito de jogar lá. Então é um torneio que traz muita inspiração e que esperamos que fechem com chave de ouro”.

Em Paris, Melo conquistou um dos dois Grand Slam da sua carreira, em 2015, ao lado do croata Ivan Dodig. Depois, em 2017, já com Lukasz Kubot, foi campeão do tradicional torneio de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra. No ano passado, Melo e Kubot pararam nas oitavas de final de Roland Garros.

Mais em Tênis