Siga o OTD

Tóquio 2020

Ícaro Miguel e Milena Titoneli também se garantem em Tóquio

Ícaro Miguel e Milena Titoneli conquistam vaga e se juntarão a Netinho nos Jogos. Talísca Reis ficou fora

Ícaro Mguel e Milena Titoneli comemoram as vagas olímpicas conquistadas na Costa Rica (Foto: Divulgação/CBTKD)
Ícaro MIguel e Milena Titoneli comemoram as vagas olímpicas conquistadas na Costa Rica (Foto: Divulgação/CBTKD)

Mais vagas para o taekwondo brasileiro nos Jogos de Tóquio! Depois da conquista de Netinho, foi a vez de Ícaro Miguel e Milena Titoneli carimbarem o passaporte para a Olimpíada do Japão depois de chegarem à final do torneio Pré-Olímpico Pan-Americano realizado em Heredia, na Costa Rica.

Ícaro entrou direto nas quartas de final da categoria até 80 kg e enfrentou Isiah Pollard, de Trindade e Tobago. Dominante, o brasileiro fez 22 a 6 no adversário e se garantiu na semifinal, ficando a uma luta da vaga olímpica.

Na semifinal, Ícaro lutou contra Miguel Ferrera, de Honduras, e conseguiu mais uma vitória sem dificuldades. No primeiro round, o brasileiro fez 8 a 1 no adversário. O domínio continuou no segundo round e, com uma boa sequência de golpes, chegou a fazer 25 a 5. No último round, Ícaro administrou a ótima vantagem e fechou a luta em 33 a 10.

“Vim para a competição com a vontade de fazer história e estou contente e acho que em Tóquio vem muito mais. A gente já esperava um bom resultado, não só meu, mas de toda equipe. Quando acabou a luta é que a ficha caiu e agradeci a Deus, mas durante o combate só pensava em fazer o que sei fazer, que é chutar. Achei que a decisão ia ser um pouco mais dura, mas depois que achei um golpe a luta desenvolveu, consegui ampliar o placar e conquistar a vitória. Agora eu liguei em casa e avisei que podem comprar a passagem para Tóquio”, comentou o lutador de 24 anos depois da conquista.

+INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Milena Titoneli

Na categoria feminina até 68 kg, Milena Titoneli também entrou na disputa direto nas quartas de final, quando enfrentou a peruana Eliana Vasquez. Com facilidade, a brasileira venceu por 22 a 0 e avançou no torneio.

Disputando a vaga olímpica, Milena encarou a cubana Arlettys Acosta na semifinal e começou bem, vencendo o primeiro round por 3 a 0. Num segundo round equilibrado, ela conseguiu marcar três pontos de soco e ampliou a vantagem para 6 a 0.

Acosta diminuiu a diferença para três pontos no terceiro round (6×3) e pressionou nos segundos finais, mas Milena soube administrar o placar e garantiu a vaga olímpica com a vitória por 7 a 5.

“Essa era a minha meta e estou muito feliz por estar classificada. Senti um pouco de nervoso no começo do dia, mas as coisas foram se encaixando e esse foi mais um passo na busca do meu sonho, que é ser campeã Olímpica, estou seguindo nessa caminhada”, comemorou Milena.

“Na primeira luta eu consegui colocar pressão e encaixar os golpes. Já na segunda, contra a cubana, segui toda a estratégia que fizemos, anulando a perna da frente dela e entrando com o soco. Estudamos muito a adversária e os movimentos saíram como planejado. A primeira coisa que queria era abraçar o Clayton (treinador do Brasil) e foi incrível olhar para cima e ver toda torcida que com certeza fez toda diferença. Foi muito bom também conseguir a vaga com o Ícaro e toda a equipe”, completou a lutadora de 20 anos.

Netinho, Ícaro e Milena serão representantes do Brasil em Tóquio (Foto: Divulgação/CBTKD)

Talisca fica sem a vaga

Depois de uma estreia emocionante nas quartas de final da categoria até 49 kg, Talisca Reis acabou perdendo na semifinal e não conseguiu a vaga para os Jogos de Tóquio.

Enfrentando Monica Pimentel, de Aruba, na primeira luta, a brasileira perdia por 4 a 2 faltando 11 segundos para o fim do terceiro round. Com uma virada incrível, ela conseguiu se recuperar e fechar o confronto em 7 a 4.

Mas, na luta que decidia a vaga, foi a brasileira quem sofreu nos intantes finais e saiu derrotada contra a atleta de Porto Rico, Victoria Stambauch. Depois de um bom começo, quando terminou o primeiro round vencendo por 3 a 0, Talisca marcou apenas um ponto nos períodos seguintes e tomou a virada no terceiro round, perdendo a vaga por 5 a 4.

Mais em Tóquio 2020