Siga o OTD

Surfe

Medina e John John se salvam na repescagem, mas mar ruim interrompe etapa de Peniche

Os dois principais candidatos ao título da Liga Mundial de Surfe conseguiram escapar da eliminação na repescagem e estão de volta à briga na etapa de Peniche, em Portugal. Apenas cinco baterias foram disputadas nesta quinta-feira por conta das condições ruins do mar.

Depois da competição ter ficado parada na quarta por falta de ondas, a organização decidiu recomeçar a disputa nesta quinta, mas foi por pouco tempo. Foi o suficiente para John John Flores e Gabriel Media, primeiro e segundo colocados do ranking mundial, vencerem suas baterias com pontuação baixa por conta das ondas ruins, mas se manterem vivos na disputa da etapa.

“É estressante ficar esperando a próxima chamada, pensando em surfar a próxima bateria”, afirmou John John, mostrando um pouco de tensão com a falta de ondas em Portugal. O havaiano fez apenas o suficiente para passar pelo surfista da casa Miguel Blanco, convidado pela organização. “Estou feliz porque surfamos de manhã e lá estavam as ondas. Mas ainda está muito difícil, muito difícil encontrar uma onda aberta”, analisou Florence.

Gabriel Medida entrou no mar depois de John John e teve ainda mais dificuldade. O brasileiro venceu o novato Ryan Callinan, mas nenhum dos dois participantes da bateria conseguiu fazer dois dígitos na soma das duas melhores ondas.

“Foi um pouco estressante, sentado por alguns dias pensando sobre isso, você entra essa mentalidade para surfar um calor e em seguida é a próxima chamada, em seguida chamar…” ofereceu um honesto mundo no. 1 John John Florence, tendo feito apenas o suficiente para negociar seu caminho passado curinga local Miguel Blanco.” Estou feliz que temos aqui esta manhã e lá estavam as ondas, mas ainda é muito difícil. É tão difícil encontrar uma vaga aberta.”

Mundo no. 2 Gabriel Medina guinchou uma ainda menor marcando encontro com o estreante Ryan Callinan, com nenhum surfista quebrando em dois dígitos para seus totais de duas ondas.

“Peguei duas ondas ruins, mas que foi suficiente para vencer”, disse Medina. “Ryan é um grande surfista… mas tento pegar minhas ondas. Todo mundo é bom, todo mundo pode fazer aéreos e todo tipo de manobras, então eu me foco em fazer o meu melhor. Estou animado para a vitória”, afirmou o brasileiro.

Além das baterias com a presença dos dois melhores do mundo, outras três foram disputadas. O francês Jeremy Flores derrotou Matt Wilkinson e acabou com as chances do australiano brigar pelo título da temporada. Já Filipe Toledo passou por Adam Melling, enquanto Alex Ribeiro foi eliminado por Julian Wilson.

A competição foi interrompida após a bateria 5 da segunda rodada e, após três chamadas, foi adiada para esta sexta-feira, a partir das 4h30 (de Brasília).

Mais em Surfe