Siga o OTD

Skate

Guia orienta reabertura e dinâmica de uso das pistas de skate

A CBSk (Confederação Brasileira de Skate) prega cautela e sugere uma série de medidas no retorno às pistas em meio à pandemia

CBSk orienta reabertura das pistas de skate (Facebook/CBSkoficial)

Diante do contexto de flexibilização do isolamento social em diversas localidades do país, a CBSk (Confederação Brasileira de Skate) preparou um guia com orientações que devem ser adotadas por proprietários e administradores de pistas de skate.

A CBSk destaca que, antes da reabertura do espaço, é fundamental respeitar as determinações indicadas pelas autoridades de saúde locais. A entidade já tinham feito um guia para o retorno das atividades, e agora concentra as ações sanitárias nas pistas.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Após esse longo período de isolamento social, o mundo gradualmente vai buscando o retorno às atividades, de forma diferente em cada lugar, de acordo com a situação da epidemia e definição das autoridades de saúde locais. Essas orientação gerais buscam ajudar na retomada das atividades da forma mais segura possível.

Orientações

Foram enumeradas 23 recomendações, sem uma ordem de prioridade, mas que juntas cobrem, de forma geral, o retorno dos praticantes às pistas de skate.

O básico é que não se organize competições e eventos. Bem como que não haja público para acompanhar as sessões. Somente os praticantes devem estar na pista e devem deixar o local assim que terminarem a prática.

A CBSk ainda recomenda que todos usem seus próprios equipamentos, que não haja aluguel ou troca entre os praticantes. É vital que não haja aglomerações.

Acima de tudo, é importante que a comunidade do skate entenda a situação e ajude no controle da disseminação do coronavírus.

Pistas de skate ganham guia para o retorno
Pistas de skate ganham guia para a retomada (Facebook/CBSkoficial)

Guia de funcionamento

As recomendações também visam orientar os trabalhadores e permitir a prática do skate no ambiente mais seguro possível.

Há de se criar uma agenda de sessões que limite o número de visitantes e de skatistas ao mesmo tempo na pista. Higienização da pista constantemente ao longo do dia, bem como as instalações do espaço é prioritária.

+ Instituto Bob Burnquist doa máscaras a profissionais de saúde

As instalações da pista precisam conter instruções sobre a lavagem adequada das mãos e higiene. Verificar a temperatura dos visitantes logo na entrada – não deve estar acima de 37.2ºC – e perguntar sobre a condição de saúde deles. Não deve-se permitir a entrada de pessoas com sintomas relacionados à Covid-19 (febre, tosse, mal estar, coriza, dor de garganta, obstrução nasal, perda de olfato ou paladar, falta de ar ou diarreia).

Os locais devem fornecer máscaras de proteção para os funcionários, que devem higienizar as mãos com regularidade.. O contato físico entre funcionários e skatistas deve ser mínimo. É preciso avaliar os riscos de sua operação e montar estratégias para conter a disseminação do novo coronavírus.

Mais em Skate