Siga o OTD

Planeta Ippon

Cargnin bate anfitrião e torcida local e é bronze no GP de Tel Aviv

Cargnin vai ao pódio após derrotar israelense e toda torcida local na luta da medalha. Outros sete brasileiros competiram

Daniel Cargnin é bronze no Grand Prix de Tel Aviv de judô pan-americano coronavírus Montreal
(Gabriela Sabau/IJF)

O brasileiro Daniel Cargnin conquistou a medalha de bronze no primeiro dia do Grand Prix de Tel Aviv de judô, nesta quinta (23). A competição abre a temporada no circuito internacional, valendo preciosos pontos na reta final da corrida olímpica.

Daniel Cargnin venceu o israelense Baruch Shmailov e toda a barulhenta torcida local na luta que valeu o pódio. Foi no golden score, após o judoca da casa tomar três punições. As duas primeiras foram por passividade, já que ele não conseguiu acompanhar a intensidade do brasileiro, e a derradeira por uma pegada irregular na faixa de Cargnin.

Com isso, o brasileiro soma 350 pontos no ranking mundial. Ele entrou no Grand Prix de Tel Aviv como o sétimo do mundo.

Cargnin e Shmailov já haviam se enfrentado duas vezes no circuito mundial, com duas vitórias do israelense. Uma na semifinal do Masters de Guangzhou em 2018. Agora em Tel Aviv, Shmailov, sexto do ranking mundial, era o primeiro cabeça de chave. Daniel Cargnin era o segundo.

Outros oito brasileiros foram ao tatame no primeiro dia do GP israelense, sendo que quatro venceram uma luta e pararam nas oitavas de final, e os outros quatro ficaram na estreia.

O torneio dá 700 pontos para o campeão no ranking mundial, critério base para a classificação olímpica. O vice recebe 490, além de mais 350 para os terceiros colocados e 252 para quem perder o bronze.

A corrida olímpica do judô termina no World Masters de Doha, no Catar, no final de maio. A definição da seleção brasileira que vai a Tóquio sai logo após essa competição, entre os dias 1º e 2 de junho.

Daniel Cargnin é bronze no Grand Prix de Tel Aviv de judô
(Gabriela Sabau/IJF)

Corrida pelo bronze

Cabeça de chave na categoria até 66kg, Daniel Cargnin começou direto na segunda rodada e venceu o canadense Jacob Valois por ippon. A seguir, passou por Artur Te, do Quirguistão, no golden score com um waza-ari.

Nas quartas pegou Tal Flicker, e toda a torcida local, sendo derrotado por um waza-ari somente no golden score. Apesar da derrota, o brasileiro seguiu na competição e foi para a repescagem contra o peruano Juan Postigos, campeão dos Jogos Pan-Americanos em Lima, no ano passado.

Além de uma vaga na disputa do bronze, a luta valia para Postigos a revanche da final do Campeonato Pan-Americano de judô do ano passado, vencida por Daniel Cargnin. Os dois também já haviam se enfrentado no Grand Slam de Paris, em 2017, com vitória do brasileiro.

Mas não foi dessa vez que deu para o peruano. O brasileiro venceu com um belo ippon aplicado com seu ashi waza já na reta final do confronto (assista abaixo).

Oitavas de final

Eric Takabatake (60kg), Nathália Brigida (48kg), Sarah Menezes (52kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) ficaram na segunda luta, pelas oitavas de final.

Nathália Brigida passou pela russa Daria Pichkaleva, nas punições, após quase cinco minutos de golden score. Depois caiu para servia Milica Nikolic tomando dois waza-aris.

Takabatake venceu o búlgaro Yanislav Gercheg por waza-ari, também no tempo extra, mas depois perdeu nas punições para o japonês Dai Aoki.

Ketleyn Nascimento tinha duas punições contra no duelo com a alemã Pauline Starke na primeira luta, mas conseguiu o golpe perfeito e foi para as oitavas. Lá encarou a francesa Helene Receveaux, medalhista de bronze no mundial de 2017, e perdeu por ippon.

Nathália Brigida perde para Milica Nikolic do Grand Prix de Tel Aviv de judô
Nathália Brigida perdeu para Milica Nikolic (Ben Urban/IJF Media Team)

+ INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Sarah Menezes, campeã olímpica em 2012, também caiu por ippon nas oitavas de final, para a israelense Gefen Primo. Antes, havia derrotado Erza Muminoviq aplicando o golpe perfeito.

Primeira luta

William Lima (66kg), atual campeão mundial júnior, chegou a comemorar a vitória por ippon na estreia contra o ucraniano Bogdan Iadov, mas o vídeo confirmou apenas um waza-ari. Logo depois, foi ele quem caiu com as costas no tatame em um contra-ataque e acabou fora (assista abaixo).

Gabriela Chibana (48kg) perdeu ainda nos primeiros segundos na primeira luta, sendo pega no jogo de pé da italiana Francesca Milani.

Eleudis Valentim (52kg) foi derrotada pela russa Anastasia Polikarpova na estreia, válida pela segunda rodada, mesma situação de Felipe Kitadai (60kg), que enfrentou o uzbeque Kerman Nurillaev.

Mais brasil no GP de Tel Aviv

No segundo dia, será a vez de Ketleyn Quadros (63kg), Alexia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg), Ellen Santana (70kg), David Lima (73kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (81kg) e João Macedo (81kg).

+ Assista ao vivo ao segundo dia de lutas em Israel

No terceiro e último dia do Grand Prix de Tel Aviv, lutam Samanta Soares (78kg), Rafael Macedo (90kg), Giovani Ferreira (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Rafael Buzacarini (100kg). O OTD acompanha ao vivo os três dias de competição.

Mais em Planeta Ippon