Siga o OTD

Tiro Esportivo

Divulgação CPB

TIRO ESPORTIVO – JOGOS PARAPAN-AMERICANOS LIMA 2019

CALENDÁRIO

DataEventoHorário/Resultado
Carabina de Ar 10m – SH2 - Alexandre Galgani
Carabina deitado 50m – SH1 - Geraldo Rosenthal
Carabina de Ar 10m – SH2 - Bruno Kiefer
Carabina deitado 50m – SH1 - Adriano Sérgio
Carabina de Ar 10m – SH2 – Final Adriano Sérgio
Carabina de Ar 10m – SH2 – Final Alexandre Galgari
Carabina deitado 50m – SH1 – Final Geraldo Rosenthal
Carabina deitado 50m – SH1 – Final Adriano Sergio
Pistola 25m – SH1 - Adriano Sergio
Carabina deitado 10m – SH1 - Carlos Garletti
Pistola 25m – SH1 - Debora Rodrigues
Pistola 25m – SH1 - Geraldo Rosenthal
Carabina deitado 10m – SH1 - Marcelo Marton
Pistola 25m – SH1 – Final x
Carabina deitado 10m – SH1 – Final x
Pistola 50m x Carlos Garletti
Pistola de ar 10m masculino x Geraldo Rosenthal
Pistola de ar 10m masculino x Sérgio Adriano
Pistola 50m – SH1 - Carlos Garletti
Pistola de ar 10m masculino – SH1 Adriano Sergio
Pistola de ar 10m masculino – SH1 Geraldo Rosenthal
Carabina de Ar 10m – SH2 Alexandre Galgani
Carabina de Ar 10m – SH2 Bruno Kiefer
Pistola 10m feminino – SH1 Debora Rodrigues
Carabina de Ar 10m – SH2 Bruno Kiefer
Carabina de Ar 10m – SH2 Alexandre Galgani
Pistola 10m feminino – SH1 Debora Rodrigues

O tiro esportivo é uma modalidade que exige concentração, técnica e prática. Carabinas e pistolas de ar são utilizadas nos eventos de 10 metros de distância. Já nos 25 metros, é uma pistola de perfuração (pólvora) que toma conta da disputa. Carabinas de perfuração e pistolas são as armas das provas de 50m. A modalidade estreou nos Jogos Paralímpicos de 1976, em Toronto, apenas com homens nas disputas. Quatro anos depois, em Arnhem, na Holanda, as mulheres entraram na disputa, inclusive em provas mistas. Em 1984 (Stoke Mandeville e Nova York) e 1988 (Seul), as provas mistas foram retiradas do programa, voltando apenas em 1992, em Barcelona, substituindo a prova feminina. Quatro anos depois, em Atlanta, os três tipos de disputas voltaram para o programa dos Jogos. A estreia brasileira ocorreu em 1976. Esta é a primeira vez que a modalidade compõe o programa dos Jogos Parapan-Americanos.

CLASSIFICAÇÃO

A classificação dos atletas é feita de acordo com o equilíbrio, a mobilidade dos membros, a força muscular e o grau de funcionalidade do tronco. Atletas com diferentes tipos de deficiência podem competir juntos. Dependendo da classe, os atletas podem usar um suporte para a arma. Os atletas são
divididos em duas classes: SH1: atiradores de pistola e de carabina que não requerem suporte para a arma SH2: atiradores de carabina que não possuem habilidade para suportar o peso da arma com os braços e precisam de suporte para atirar.