Siga o OTD

Paralímpicos

Regras do goalball são mantidas até o final do ano que vem

Para não prejudicar a preparação para Paralimpíada de Tóquio 2020, Federação Internacional dos Desportos para Cegos mantém regras do goalball

Goalball rumo às finais, seleção masculina (Washington Alves/CPB)

Com o adiamento da Paralimpíada de Tóquio 2020, a IBSA (Federação Internacional dos Desportos para Cegos) resolveu manter as regras do goalball em vigor até o fim de 2021.

As regras e os regulamentos aprovados em 2018 deveriam expirar no final de 2020, uma vez que seriam substituídos após uma consulta com países, treinadores, atletas e oficiais.

Contudo, não haverá mudanças antes das Paralimpíadas, que estão programadas de 24 de agosto a 5 de setembro de 2021. A IBSA anunciou que as únicas modificações a serem consideradas serão a correção de erros tipográficos ou a melhoria da legibilidade.

A próxima revisão das regras do goalball será para o período de 1º de janeiro de 2022 a 31 de dezembro de 2024, respeitando um calendário e não interferindo na Paralimpíada de Tóquio 2020.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

É importante ressaltar que o goalball do Brasil está garantido na Paralimpíada de Tóquio 2020 nos dois naipes, já que medalhou no Mundial de 2018, realizado em Malmo, na Suécia.

Goalball na Paralimpíada de Tóquio 2020 não terá alteração nas regras, segunda a IBSA
Goalball na Paralimpíada de Tóquio 2020 não terá alteração nas regras (Reprodução/ibsasports.org)

O caminha para mudanças

De acordo com a IBSA, as federações nacionais têm de agosto a novembro de 2020 para solicitarem mudanças no goalball. As atualizações serão anunciadas em dezembro do mesmo ano.

No Brasil, quem poderá solicitar é a CBDV (Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais). De janeiro a março de 2021, o que for proposto será testado em alguns eventos específicos.

Abril e maio de 2021 será o período de ajustes finais e avaliação. As mudanças selecionadas serão editadas e ajustadas ao livro de regras da modalidade.

+ Jogos Mundiais para cegos de 2023 acontecerá na Inglaterra

Somente em julho de 2021, o Comitê Executivo da IBSA irá se reunir para aprovar. Na sequência, o livro de regras será atualizado e as clínicas com árbitros para a nova certificação começará em outubro de 2021.

Somente em janeiro de 2022, as novas regras entrarão em vigor e serão efetivas até dezembro de 2024.

Brasil no goalball

A modalidade faz parte do programa das paralimpíadas desde 1976, quando estreou nos Jogos de Toronto. Contudo, as mulheres só entraram no programa de Nova York-1984.

+ IPC define novas regras de qualificação em 11 modalidades

O Brasil tem duas medalhas olímpicas no goalball, ambas no masculino. Uma de prata em Londres-2012 e um bronze na Rio-2016. A estreia brasileira em paralímpiadas foi em Pequim-2008 no masculino, e em Londres-2012 no feminino.

Goalball campeão masculino no Mundial de Malmo, na Suécia – (Divulgação/CBDV)

Em mundiais, o Brasil tem dois ouros no masculino (2014 e 2018) e um bronze no feminino (2018). O país até já sediou um Mundial, em 2002, no Rio de Janeiro.

Mais em Paralímpicos