Siga o OTD

Atletismo

Dois ouros e uma prata e um bronze no 2º dia do Mundial paralímpico

Segundo dia do Mundial Paralímpico teve dois ouros, prata, bronze e recado de campeão apaixonado. Assista!

Júlio César Agripino, ouro no Mundial de Atletismo Paralmípico de Dubai
Júlio César Agripino (Ale Cabral/CPB)

Os brasileiros Júlio César Agripino e Thiago Paulino conquistaram medalhas de ouro nos 1500m, classe T11, e no arremesso de peso F57 do Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai. Marcus Evangelista ficou com a prata do salto em distância na T37 e Gabriela Mendonça foi bronze no salto em distância da classe T12.

As provas foram nesta sexta-feira (8), segundo dia do Mundial de Atletismo Paralímpico de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A essas cinco medalhas somam-se mais duas conquistadas no primeiro dia, somando já sete pódios com brasileiros na competição.

Além dos pódios, o segundo dia teve ainda destaque para o Brasil nas eliminatórias dos 400m rasos na T47. Petrúcio Ferreira classificou-se para a final deste sábado (8) com o melhor tempo do dia e o seu melhor da temporada. Thomaz de Moraes e Yohansson Nascimento também passaram.

Ouro do Amor

Agripino dominou toda a prova e passou na frente as três voltas antes de completar o percurso em 4min07s02. Chegou mais de um segundo à frente do segundo colocado, o queniano Samwel Kimani, que cravou 4min08s47. Em terceiro, com 4min08s71, chegou o polonês Aleksander Kossakowski.

Logo após conquista, o agora campeão mundial mandou um recado para a companheira Janaína. “Amor, Jana, tem amo, princesa. Tá garantido, o ouro é nosso, a aliança tá lá no hotel e logo mais estou levando tudo para a gente se casar. Te amo, meu amor”.

+ INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Paulino, Evangelista e Mendonça

Thiago Paulino venceu o arremesso de peso na F57 com 14m68 na final. Ele conseguiu a marca na terceira das seis tentativas que teve. Naquele momento assumiu a liderança da prova e não saiu mais até o final, mesmo com os adversários batendo recordes.

O sírio Mohamad Mohamad ficou com a prata arremessando o peso a 14m29, distância alcançada logo na primeira tentativa. Foi sua melhor marca na carreira. O bronze foi para o chinês Wu Guoshan, que chegou à sua melhor performance na temporada, com 14m21.

Thiago Paulino, ouro no Mundial de Atletismo Paralmípico de Dubai
Thiago Paulino (Ale Cabral/CPB)

Marcus Evangelista saltou 6m10 para conseguir a prata no salto em distância T37. Em primeiro lugar ficou Zhou Peng com 6m23, melhor marca na carreira do chinês, e o bronze foi para o ucraniano Vladyslav Zahrebelnyi com 6m07.

Já Gabriela Mendonça tinha pela frente uma adversária quase imbatível, a ucraniana Guoshan Zubkovska, que entrou na prova como tricampeã mundial e detentora dos recordes mundial e do campeonato. Ela confirmou o favoritismo e sagrou-se tetracampeã saltando 5m73 no Mundial de Atletismo Paralímpico.

A brasileira conquistou o bronze com a melhor marca da carreira, 5m54 obtidos no primeiro salto. Ficou a apenas quatro centímetros da prata, que foi para a argelina Lynda Hamri.

Petrúcio Ferreira

Destaque também para Petrúcio Ferreira no Mundial de Atletismo Paralímpico. Ele se classificou para a final dos 400m rasos na T47 com o melhor tempo não apenas das eliminatórias, mas também de toda sua temporada.

Além dele, Thomaz de Moraes, o quarto melhor dentre todos os que competiram nas classificatórias, e Yohansson Nascimento, com o sétimo, também estão entre os oito que brigaram pelas medalhas.

+ INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Mais Brasil no Mundial de Atletismo Paralímpico

Outros representantes do Brasil competiram no segundo dia de provas do Mundial de Atletismo Paralímpico de Dubai. Ariosvaldo da Silva fez a final dos 100 metros na classe T53 e ficou na quinta colocação, com o tempo de 15s24. Izabela Campos também fez final, no arremesso de peso F12 e ficou em 12º com 9m18.

Leonardo Melo disputou uma das três eliminatórias dos 800m na T54 e cravou 1min38s99. Acabou em nono na bateria e não avançou para a final.

Mais em Atletismo