Siga o OTD

Paralímpicos

Brasil goleia Inglaterra e termina Copa em terceiro

Divulgação: IFCPF

Com três gols de Ubirajara e um de Hebert, o Brasil goleou ontem a Inglaterra na decisão do terceiro lugar da Copa do Mundo de Futebol de 7 (para atletas com paralisia cerebral). A competição aconteceu em Sevilha, na Espanha, e terminou com a Rússia se sagrando campeã do mundo sobre a Ucrânia.

O jogo concluiu a boa campanha brasileira com um ponto de exclamação. Apesar da decepção na semi-final contra a Ucrânia, a seleção venceu a Inglaterra duas vezes durante o torneio, e ainda aplicou 7 a 1 na Alemanha na fase de grupos.

+ACOMPANHE O PARAPAN 2019

Logo no início, Ubirajara aproveitou falha defensiva dos ingleses para abrir o placar. Ainda no primeiro tempo, o capitão do Brasil marcou um golaço: recebeu a bola no meio de campo, deixou dois zagueiros adversários comendo poeira e fuzilou o goleiro.

No segundo tempo, o domínio brasileiro continuou. Hebert ampliou logo aos três minutos e Ubirajara fechou a conta logo depois. Townshend descontou para a Inglaterra.

Rússia campeã num duelo tenso

Rússia e Ucrânia não podem atualmente se enfrentar no futebol da FIFA, nem clubes dos dois países, por conta das tensões entre ambos. No futebol de 7, fizeram a final e as tensões ficaram apenas na briga pela taça.

Albegov abriu o placar para os russos. Antes do intervalo, o ucraniano Serhii Bedenok fez algo que ninguém mais havia feito na competição até ali: vazar a defesa russa. Foi o primeiro gol sofrido pela Rússia em seis jogos. Seria o único. No segundo tempo, Minenko e Mirakishvili marcaram e decretaram o título russo.

Foi a nona vez que as seleções se encontraram em um torneio mundial, com cinco vitórias russas e um empate. Desde 1998, todos os torneios envolvendo países de todos os continentes, incluindo as Paralimpíadas, tiveram uma dessas seleções como campeãs.

Bola de Ouro para o canadense

Apesar de terminar apenas na 12ª colocação, o Canadá teve um atleta premiado com a Bola de Ouro do torneio. Samuel Charron fez 6 gols, incluindo um hat-trick contra a Tailândia.

A luva de ouro, prêmio de melhor goleiro, ficou com o russo Guran Chkareuli. Em seis jogos, sofreu um gol, e apenas na final.

 

Mais em Paralímpicos