Siga o OTD

Planeta Ippon

Semana do Judô em Tóquio começa dia 25 de julho ano que vem

No total serão oito dias de competição, um por categoria, fechando com o torneio por equipes no dia 1º de agosto de 2020

O pictograma do judô para Tóquio 2020

Saiu a programação do judô da Olimpíada de Tóquio 2020. As disputas individuais começam dia 25 e vão até dia 31 de julho das 10h30 às 14h30 primeiro e depois das 17h até as 19h40 no horário local. A por equipes será em 1º de agosto, das 10h30 às 14h30 e das 17h às 19h30. As lutas serão realizadas no Nippon Budokan, na capital japonesa.

O fuso para o Brasil são 12 horas mais cedo, ou seja, para nós o primeiro dia de programação começaria às 22h30 de 24 de julho e terminaria às 7h40 do dia 25 de julho e assim sucessivamente durante todo o campeonato. Porém o governo japonês estuda a adoção do horário de verão.

Cada dia da competição é reservada a uma das setes categorias, no masculino e feminino individuais. No oitavo e último dia a programação prevê o torneio por equipes. O primeiro bloco das individuais vai até as quartas-de-final e o segundo começa da repescagem terminando na disputa do ouro. Por equipes, o primeiro bloco vai até as semis.

Dia a Dia

O primeiro dia é da Ligeiro, ou até 60 quilos para homens e até 48 quilos para mulheres. Depois vêm Meio Leve (66kg e 52kg), Leve (73kg e 57kg), Meio Médio (81kg e 63kg), Médio (90kg e 70kg), Meio Pesado (100kg e 78kg) e Pesado, sendo esse último com atletas acima dos 100 quilos no naipe masculino e acima de 78 quilos no feminino.

Na competição por equipes da Olimpíada em Tóquio 2020 são seis judocas para cada lado respeitando a seguinte pesagem: -57kg, -70kg e +70kg para mulheres e -73kg, -90kg e +90kg para homens.

> CONFIRA O CRONOGRAMA NO SITE OFICIAL

A seleção brasileira que vai a Tóquio será definida em maio do ano que vem. O critério é sempre a posição no ranking. Há duas formas de conseguir a vaga.

Uma é ficando entre os 18 melhores da categoria e, caso o atleta não consiga, pode ficar com a vaga por meio das cotas continentais. Caso dois brasileiros fiquem entre os 18 do mundo a escolha será feita pela CBJ.

Cada país leva dois atletas por categoria, um em cada naipe, totalizando 14 judocas.

Mais em Planeta Ippon