Siga o OTD

Maratona Aquática

Com bronze na China, Ana Marcela fatura título da temporada

Com o terceiro lugar na etapa de Chun’an, na China, Ana Marcela Cunha garantiu matematicamente o título da temporada 2018 da Copa do Mundo de maratona aquática

Com uma etapa de antecipação, Ana Marcela Cunha conquistou o título da temporada 2018 da Copa do Mundo de maratona aquática. A nadadora assegurou matematicamente o título ao conquistar a medalha de bronze na madrugada deste domingo em Chun’an, na China. Com o resultado, ela chegou a 96 pontos e não pode mais ser alcançada pela italiana Rachele Bruni, que é a vice-líder do ranking. Pelo regulamento, para sacramentar o título, a brasileira só precisa largar na última etapa, que será disputada em Abu Dhabi, no Emirados Árabes, em novembro.

A prova deste domingo foi disputada sob muito calor. A temperatura da água era de 29°C. Mais acostumada ao ambiente, a chinesa Xu Xin conquistou a medalha de ouro ao completar a prova em 2h06min22s6. A chegada foi muito acirrada. A vitória da asiática foi por muito pouco. A alemã Leonie Beck ficou com a segunda colocação apenas 0s8 atrás da vencedora e apenas 0s1 a frente de Ana Marcela. A campeã olímpica dos Jogos do Rio, a holandesa  Sharon Van Rouwendaal terminou na quarta colocação. Viviane Jungblut terminou a prova em 10º (2h07m08s2).

No masculino, a vitória foi do britânico Jack Burnell, que terminou a prova apenas um décimo a frente do alemão Rob Muffels. O italiano Gregorio Paltrinieri ficou com a medalha de bronze e o holandês Ferry Weerteman, campeão olímpico no Rio, terminou em quarto. Allan do Carmo voltou a figurar entre os dez melhores de uma etapa da Copa do Mundo. Desta vez, o atleta baiano terminou a prova com o tempo de 1h56m40s2 e a 9ª colocação. Fernando Ponte concluiu o percurso em 1h56m47s3 e a 12ª colocação.

“Foi uma etapa com altíssimo nível técnico tanto no masculino, quanto no feminino. Atletas campeões olímpicos nas duas provas e com o intuito de terminar o ano com melhores posições no ranking mundial. Levamos como parâmetro que, se a seletiva olímpica fosse hoje, teríamos três atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Isso é muito importante para o que planejamos a médio-longo prazo”, disse Ricardo Ratto, supervisor de Maratonas Aquáticas da CBDA.

Temporada de Ana Marcela Cunha

A temporada da Copa do Mundo de maratona aquática começou em março em Doha, no Qatar, com Ana Marcela Cunha terminando a prova em quarto lugar. Em maio, a disputa foi em Seycheles, na África, e a brasileira terminou na segunda colocação, atrás apenas da italiana Arianna Bridi.

Em junho, foram duas etapas seguidas na Europa. Em Setúbal, Portugal, Ana Marcela Cunha terminou na sétima colocação e a vitória foi da americana Haley Anderson. Na semana seguinte, em Balatonfured, na Hungria, a brasileira ganhou sua primeira medalha de ouro ao fechar a prova de 10km com o tempo de 2h05min10.

Em julho, a Copa do Mundo de maratona aquática foi para o Canadá. Novamente, Ana Marcela Cunha brilhou e conquistou a medalha de ouro. O pódio da etapa de Lac St. Jean teve dobradinha brasileira, já que Viviane Jungblut conquistou a prata.

Ana Marcela Cunha ainda se deu ao luxo de não disputar a etapa de Lac Mégantic, também no Canadá, em agosto, para participar do Pan-Pacífico e ganhar a medalha de bronze. Para completar, a temporada perfeita, a brasileira ficou em terceiro lugar neste domingo em Chun’an.

Com o título da temporada da Copa do Mundo de maratona aquática garantida, Ana Marcela Cunha tem boas chances de ser escolhida a melhor do mundo de 2018. Se isso acontecer, será a quinta vez na carreira da vitoriosa nadadora.

Mais em Maratona Aquática