Siga o OTD

Equipe feminina

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Tênis de Mesa – Equipe feminina

Chances do Brasil

Reprodução

O Brasil chega aos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 com boas chances de brigar pelo título inédito da categoria equipe feminina. As atletas brasileiras vêm credenciadas por terem vencido as duas últimas edições do Campeonato Pan-Americano de tênis de mesa.

Em 2017, o título veio com Bruna Takahashi, Gui Lin e Bruna Alexandre, derrotando os Estados Unidos na decisão. O bi, no ano seguinte, foi conquistado por Gui Lin, Jéssica Yamada, Caroline Kumahara e Bruna Takahashi com uma vitória de novo sobre as americanas. Nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, a equipe será formada por Bruna Takahashi, Jessica Yamada e Caroline Kumahara.

No Mundial por equipes, disputado ano passado, no entanto, o melhor time das Américas foi os Estados Unidos, que terminaram na 13ª. colocação. O Brasil, outro país do continente a disputar a primeira divisão, ficou em 21º. lugar. Na segunda divisão jogaram Porto Rico (29º. lugar geral), Canadá (33º. lugar geral), Cuba (37º. lugar geral), Chile (39º. lugar geral), Argentina(41º. lugar geral), México (45º. lugar geral), República Dominicana (45º. lugar geral) e Colômbia (45º. lugar geral).

Local da competição

Ginásio Polideportivo 1 no Centro Desportivo Pan-Americano

Local: Lima

Capacidade: 2.500 torcedores

A estrela dos Jogos

Os Estados Unidos são os maiores vencedores da história dos Jogos Pan-Americanos na categoria equipe feminina do tênis de mesa. As americanas conquistaram a medalha de ouro em cinco das nove edições em que a competição fez parte do programa.

O principal destaque, entre as americanas, é Diana Gee, maior medalhista da categoria nos Jogos Pan-Americanos com três medalhas de ouro em Caracas 1983, Indianápolis 1987 e Havana 1991, além da prata em Mar Del Plata 1995.

Nossos pódios

O Brasil teve participação história nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015. Com Lígia Silva, Caroline Kumahara e Gui Lin, a equipe feminina do país conquistou a medalha de prata, melhor resultado de todos os tempos em Pans.

O trio ficou atrás apenas dos Estados Unidos, que conquistou o ouro com Lily Zhang, Jennifer Wu e Zheng Jiaqi. Antes do feito obtido por Lígia Silva, Caroline Kumahara e Gui Lin, a última medalha conquistada pelo Brasil em Pans tinha sido 16 anos antes com o bronze de Eugênia Ferreira, Lígia Silva e Lyanne Kosaka em Winnipeg 1999. Mas a primeira de todas foi conquistada oito anos antes, em Havana, 1991, também de bronze, com Carla Tibério, Lyanne Kosaka, Marta Massuda e Mônica Dotti.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1979 Mariann Domonkos
Biurte Plucas

 Canadá
Liu Fan Yeen
Judy Bochenski
Connie Sweeris

 EUA
Nadira Abdool
Tara Hansrajsingh

 Trinidad e Tobago
1983 Insook Bhushan
Diana Gee

 EUA
Madeleine Armas
Marta Báez
Carmem Miranda Yera

 Cuba
Mariann Domonkos
Thanh Mach
Gloria Hsu

 Canadá
Blanca Alejo
Brigida Perez

 República Dominicana
1987 Insook Bhushan
Diana Gee
Lisa Gee
Takako Tren Holme

 EUA
Madeleine Armas
Marta Báez
Carmem Miranda Yera
Maricel Ramirez

 Cuba
Mariann Domonkos
Thanh Mach
Helene Bedard

 Canadá
1991 Insook Bhushan
Diana Gee
Lírio Yip
Li Ai

 EUA
Madeleine Armas
Yolanda Rodríguez
Leticia Suarez
Maricel Ramirez

 Cuba
Carla Tibério
Lyanne Kosaka
Marta Massuda
Mônica Dotti

 Brasil
1995 Geng Lijuan
Bárbara Chiu
Chris Xu
Petra Cada

 Canadá
Diana Gee
Lírio Yip
Tawny Banh
Wei Wang

 EUA
Madeleine Armas
Yolaisdis García
Marisel Ramírez
Yolanda Rodriguez

 Cuba
1999 Gao Jun
Tawny Banh
Amy Feng

 EUA
Geng Lijuan
Chris Xu
Petra Cada

Canadá
Eugênia Ferreira
Lígia Silva
Lyanne Kosaka

 Brasil
Berta Rodríguez
Sofija Tepes
Silvia Morel

 Chile
2007 Gao Jun
Wang Chen
Tawny Banh

 EUA
Judy Long
Zhang Mo
Chris Xu

 Canadá
Glendys Gonzalez
Dayana Ferrer
Anisleyvis Bereau

 Cuba
Johenny Valdez
Wu Xue
Lian Qian

 República Dominicana
2011 Wu Xue
Johenny Valdez
Eva Brito

 República Dominicana
Fabiola Ramos
Ruaida Ezzeddine
Luisana Pérez

 Venezuela
Ariel Hsing
Lírio Zhang
Erica Wu

 EUA
Paula Medina
Luisa Zuluaga
Johana Araque

 Colômbia
2015 Lily Zhang
Jennifer Wu
Zheng Jiaqi

 EUA
Gui Lin
Caroline Kumahara
Lígia Silva

 Brasil
Alicia Cote
Anqi Luo
Zhang Mo

 Canadá
Carelyn Cordero
Adriana Díaz
Melanie Diaz

 Porto Rico

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1 EUA 5 2 1 8
2  Canadá 2 2 3 7
3  República Dominicana 1 0 2 3
4  Trinidad e Tobago 1 0 1 2
5  Brasil 0 1 2 3
6  Venezuela 0 1 0 1
7  Chile 0 0 1 1
 Colômbia 0 0 1 1
 Porto Rico 0 0 1 1

O esporte

Divulgação/CBTM

tênis de mesa foi inventado no Reino Unido, mais precisamente na Inglaterra no século XIX onde era conhecido como ping-pong, até se tornar uma marca registrada e por isso mudou-se o nome na Europa para tênis de mesa, sendo o nome ping-pong atualmente usado apenas para fins recreativos. É um dos esportes mais populares do mundo em termos de número de jogadores.

Uma partida de tênis de mesa é disputada em melhor de qualquer número de sets ímpares. Usualmente, torneios nacionais são disputados em melhor de 5 sets e torneios internacionais em melhor de 7 sets, o que significa que o jogador ou dupla que vencer, respectivamente, 3 ou 4 sets vence a partida. Para vencer um set, o jogador ou dupla precisa somar 11 pontos ou, em caso de empate em 10 pontos, somar dois pontos de vantagem em relação ao seu adversário.

A partida se inicia com o saque de um dos oponentes conforme a ordem de saque escolhida pelo vencedor do sorteio para tal fim. Cada jogador tem o direito de sacar duas vezes consecutivas independente da pontuação que obtiver. Em duplas, a ordem de saque é alternada entre as duplas e entre os jogadores de modo que cada um dos quatro jogadores saque.

O tênis de mesa é muito popular na China sendo o segundo esporte em popularidade. O país possui cerca de 10 milhões de praticantes federados. Tal popularidade é fruto da massificação promovida pelo líder comunista Mao Tse-Tung devido à adaptação do esporte à espaços reduzidos, ideal para o país mais populoso do mundo.

No mundo, estima-se que há 300 milhões de praticantes ocasionais e cerca de 40 milhões de praticantes federados, distribuídos entre 186 federações filiadas à ITTF, a Federação Internacional de Tênis de Mesa.

AGENDA DO DIA

nov 20 08:00 Etapa de Ribeirão Preto do Circuito Brasileiro de vôlei de praia Qualifying masculino e feminino nov 20 11:00 ITF de Cancún Eva Vedder (HOL) Abandono Jennifer Dourado (BRA) nov 20 12:00 Champions League de vôlei feminino Vakifbank (TUR) 2 Scandicci (ITA) 3 nov 20 13:00 ITF de Cancún Mayuka Aikawa (JAP)/Utaka Kihigami (JAP) Jennifer Dourado (BRA)/Ramona Mataruga (AUS) nov 20 14:00 ITF de Naples Carolina Meligeni (BRA) Maria Carrasco (ESP) nov 20 14:00 Champions League de handebol masculino Dinamo Bucareste (ROM) Chekhoskie Medvedi (RUS) nov 20 15:30 ITF de Naples Quinn Gleason (EUA)/Rasheeda McAdoo (EUA) Eduarda Piai (BRA)/Renata Zarazua (MEX) nov 20 16:30 Champions League de basquete masculino San Pablo Burgos (ESP) Hapoel Jerusalém (ISR) nov 20 18:30 ITF de Tucson Gabriela Cé (BRA) A definir nov 20 19:00 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase Maringá Vôlei Sesc RJ nov 20 19:00 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase Ponta Grossa Caramuru Apan Blumenau nov 20 19:10 Liga Sul-Americana de Basquete masculino - Grupo F Nacional (URU) Botafogo nov 20 19:30 Amistoso de Rugby Brasil Barbarians nov 20 19:30 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase Vôlei Ribeirão EMS Taubaté Funvic nov 20 20:00 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase América-MG Sesi nov 20 20:00 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase Vôlei Itapetininga Sada Cruzeiro nov 20 20:00 NBB São José Basketball Pato Basquete nov 20 20:00 NBB Pinheiros São Paulo nov 20 21:00 NBA Philadelphia 76ers New York Knicks nov 20 21:30 Superliga de vôlei masculino - Primeira Fase Vôlei Renata Minas Tênis Clube nov 20 21:30 Liga Sul-Americana de Basquete masculino - Grupo F Salta Basket (ARG) Ciclista Olímpico (ARG) nov 20 22:00 NBA Chicago Bulls Detroit Pistons nov 20 23:00 NBA Denver Nuggets Houston Rockets