Siga o OTD

Kyorugui 67kg feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Taekwondo – Kyorugui 67kg feminino

Chances do Brasil

De casaco preto, Milena Titoneli levou a prata no Aberto do Marrocos

Milena Titoneli terá a responsabilidade de representar o Brasil em Lima. E a taekwondista de 20 anos já garantiu medalhas na temporada de 2019, chegando como candidata ao pódio na capital peruana. Além de obter a vaga para os Jogos Pan-Americanos através da Seletiva de Santo Domingo, na República Dominicana, foram duas medalhas de prata até aqui.

No início de abril, Milena Titoneli venceu três das quatro lutas que fez no Aberto do Marrocos da modalidade. O único tropeço aconteceu justamente na grande final da competição, quando caiu para a medalhista olímpica Ruth Gbagbi, da Costa do Marfim, por 23 a 8. Logo em sequência, rumou para a disputa do Aberto da Espanha, onde novamente ficou com a prata. Na ocasião, decidiu o título contra turca Nur Tatar e foi derrotada por 12 a 10, em confronto bastante equilibrado.

Local da competição

Poliesportivo Callao

Local: Villa Deportiva Regional Del Callao, Lima

Capacidade: 5.000 torcedores

A estrela dos Jogos

Paige McPherson celebra o ouro em Toronto 2015 (Rebecca Blackwell / AP file)

A norte-americana Paige McPherson vem de grandes resultados na história dos Jogos Pan-Americanos: nas duas últimas edições, foram duas medalhas conquistadas. Em Guadalajara 2011, ficou com o segundo lugar ao ser derrotada pela canadense Melissa Pagnotta. Já em Toronto 2015, derrotou a mexicana Victoria Heredia para confirmar o título inédito dos Estados Unidos no peso até 67kg feminino. Além disso, a lutadora de Miami também marcará presenta em Lima.

Com o desempenho no Pan, Paige McPherson igualou a guatemalteca Heidy Juárez, primeira taekwondista a garantir duas medalhas na categoria, sendo ouro em Winnipeg 1999 e prata no Rio de Janeiro 2007. Diferentemente da atleta de Guatemala, McPherson também subiu no pódio em Jogos Olímpicos, assegurando o bronze em Londres 2012.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1999 Heidy Juárez 
 Guatemala
Barbara Pak 
EUA
Ineabelle Díaz 
 Porto Rico
Barbara Kunkel 
EUA
2003 Yaneth Leal 
Venezuela
Vanina Sánchez 
Argentina
Simona Hradil 
EUA
Marien Ramírez 
 México
2007 Karine Sergerie 
Canadá
Heidy Juárez 
 Guatemala
Asunción Ocasio 
 Porto Rico
Nohemar Lea 
Venezuela
2011  Melissa Pagnotta 
Canadá
 Paige McPherson 
EUA
Katherine Rodríguez 
 República Dominicana
Taimi Castellanos 
Cuba
2015  Paige McPherson 
EUA
 Victoria Heredia 
 México
Daima Villalon 
Cuba
Alexis Arnoldt 
Argentina

Quadro de medalhas

Posição País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Canadá 2 0 0 2
2  EUA 1 2 2 5
3  Guatemala 1 1 0 2
4  Venezuela 1 0 1 2
5  Argentina 0 1 1 2
 México 0 1 1 2
7  Porto Rico 0 0 2 2
 Cuba 0 0 2 2
9  República Dominicana 0 0 1 1

O esporte

O kyorugui é a categoria de luta do taekwondo, possuindo dois estilos. O primeiro é livre, no qual o atleta pode utilizar livremente as técnicas adquiridas em ataque ou defesa. O outro é a luta pré-combinada (competição), quando há uma sequência pré-estabelecida a ser seguida para a prática ou demonstração.

Nas competições, os lutadores devem golpear os adversários com os pés e mãos para marcar pontos ou nocauteá-los. Os chutes podem atingir qualquer parte do corpo acima da cintura e que esteja coberto por protetores. Os socos, por sua vez, só podem acertar o peito do adversário.

Cada combate tem três assaltos, cada um com duração de dois minutos e intervalos de 1 minuto entre eles. Os lutadores são divididos em categorias conforme o seu peso.