Siga o OTD

Polo Aquático

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Polo Aquático

EVENTOS
Torneios FEM MAS

O torneio de polo aquático dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 será classificatório para a Olimpíada de Tóquio 2020. O campeão de cada naipe carimba o passaporte para o Japão. As competições estão programadas para acontecerem entre os dias 4 e 10 de agosto. Os jogos vão acontecer no Centro Aquático do Parque Pan-Americano de Villa María del Triunfo, que terá capacidade para receber 2 mil torcedores.

Cada torneio contará com a participação de oito equipes. Argentina, Brasil, Canadá, Cuba, Estados Unidos, México, Peru e Porto Rico são os países classificados para jogar no masculino. Brasil, Canadá, Cuba, Estados Unidos, México, Peru, Porto Rico e Venezuela serão os participantes no feminino.

A Seleção Brasileira masculina chega credenciada por ter conquistado o título do Campeonato Pan-Americano, disputado em janeiro em São Paulo, ao derrotar os Estados Unidos na final. No mesmo torneio, a equipe feminina ficou com a terceira colocação.

O polo aquático está presente nos Jogos Pan-Americanos desde a primeira edição, em Buenos Aires 1951, mas a disputa foi só para homens até Winnipeg 1999, quando as mulheres estrearam na competição.

Quadro de Medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  EUA 16 5 1 22
2  Argentina 2 1 1 4
3  Brasil 1 6 9 16
4  Canadá 1 5 6 12
5  Cuba 1 5 3 9
6  México 1 0 2 3

O esporte

polo aquático é um desporto coletivo, semelhante no princípio básico do handebol. As equipes devem tentar jogar a bola dentro da baliza adversária, defendido pelo guarda-redes, mas é praticado dentro de uma piscina.

O jogo foi oficialmente inventado no fim do século XIX, embora existam desportos ancestrais ao polo aquático praticados desde o início do século XVIII. Era conhecido como o rugby aquático e junto ao futebol, foram os primeiros desportos coletivos oficiais das Olimpíadas dos tempos modernos.

As duas regras básicas oficiais são: a bola não pode ser segurada com as duas mãos juntas por qualquer jogador com exceção do guarda-redes, a bola não pode ser afundada por qualquer jogador quando atacado.

Diferentemente do futebol, onde não há limite de tempo, no polo aquático as equipes devem executar as suas jogadas em 30 segundos. O jogo é dividido em quatro partes de 8 minutos de tempo útil (o tempo pára sempre que a bola sai dos limites da piscina, um técnico ou capitão pede tempo, ocorre alguma falta, ou um dos árbitros assinala alguma coisa com o apito).

Dimensões

Para uma partida oficial de polo aquático, as balizas devem ser postas frente a frente com distâncias entre si de no mínimo 20m e no máximo 30m. A largura do campo deve ser de no mínimo 10m e no máximo 20m. O limite de campo de jogo, nas extremidades, é marcado 30cm atrás da linha de gol. No canto mais próximo do banco de reservas atrás da linha de gol, há um retângulo de cor vermelha que delimita a área de reentrada dos jogadores. É por ela que as substituições serão feitas. Quando um jogador é excluído (20 segundos) a área de exclusão é a mesma.

Balizas

As balizas serão feitas de postes retangulares com frente de 7,5cm de largura. As faces internas do poste deverão se distanciar em 3m (serão 3m de largura para a bola passar, fora a largura das traves em si). A face interna do poste transversal (travessão) deverá estar a 90cm da superfície da água.

Equipes

As equipes são formadas por 13 jogadores. Jogam 7 jogadores de cada equipe sendo um guarda-redes e seis jogadores de linha que podem ser substituídos durante o desenrolar da partida, durante pedidos de tempo ou quando for gol. Seis jogadores são os suplentes que podem entrar durante o desenrolar da partida, durante pedidos de tempo ou quando for gol, substituindo jogadores que estavam em jogo