Siga o OTD

Individual masculino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Pentatlo Moderno – Individual masculino

 

Chances do Brasil

Danilo Fagundes (esq.) e Felipe Nascimento (dir.) são fortes candidatos em Lima 2019

Para as disputas na capital peruana, o Brasil contará com atletas experientes e de importância no cenário das Américas. Bicampeão brasileiro, Felipe Nascimento chega com moral para os desafios em Lima. Na carreira, ele contabiliza uma medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, em 2014, além de ter feito parte da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Em março, participou da Copa Ibero-Americana, realizada em Barcelona, na Espanha, terminando em 15º lugar após enfrentar pentatletas de 15 países.

Representante do Brasil em Toronto 2015, Danilo Fagundes também vem crescendo na modalidade e já conquistou o título nacional. Em Santiago 2014, completou a dobradinha do país com a prata nos Jogos Sul-Americanos. Na reta final de 2018, assegurou a 8ª posição no Campeonato Pan-Americano de pentatlo moderno, terminando à frente de Felipe Nascimento (13º) na categoria. A expectativa é de que ambos os esportistas classificados briguem diretamente entre os primeiros colocados.

Local da competição

Escola Militar de Chorrillos

Local: Lima

Nossos pódios

À direita, Wenceslau Malta durante Chicago 1959

Ao longo de toda a história, o Brasil marcou presença no pódio por duas oportunidades no individual masculino dos Jogos Pan-Americanos. Em Buenos Aires 1951, Eric Tinoco colocou a bandeira verde e amarela no ponto mais alto ao conquistar a medalha de ouro justamente na edição de estreia da competição, superando o estadunidense James Thompson e o argentino Enrique Rettberg.

Oito anos depois, foi a vez de Wenceslau Malta igualar o feito do compatriota. No torneio de Chicago 1959, ele assegurou o primeiro lugar derrotando os donos da casa George Lambert e Leslie Bleamaster. Esta, inclusive, foi a última vez em que algum brasileiro terminou entre os três melhores colocados na categoria. Desta maneira, o resultado de Malta completa 60 anos em Lima 2019. Sem contar o desempenho no Pan, Wenceslau Malta defendeu o Brasil nos Jogos Olímpicos de Melbourne 1956 e Roma 1960.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1951 Eric Tinoco
 Brasil
James Thompson
EUA
Enrique Rettberg
 Argentina
1955 José Pérez
 México
Edgar O’Hair
EUA
David Romero
 México
1959 Wenceslau Malta
 Brasil
George Lambert
EUA
Leslie Bleamaster
EUA
1963 Robert Beck
 EUA
Richard Stull
EUA
James Moore
EUA
1987 Rob Stull
EUA
Barry Kennedy
 Canadá
Harvey Cain
EUA
1999 Velizar Iliev
EUA
Brett Weatherbie
EUA
Sergio Salazar
 México
2003 Vakhtang Iagorashvili
EUA
Chad Senior
EUA
Sergio Salazar
 México
2007 Eli Bremer
EUA
Yaniel Velázquez
 Cuba
Joshua Riker-Fox
 Canadá
2011 Óscar Soto
 México
Andrei Gheorghe
 Guatemala
Esteban Bustos
 Chile
2015 Charles Fernandez
 Guatemala
Ismael Hernández
 México
Nathan Schrimsher
EUA

Quadro de medalhas

Posição País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  EUA 5 6 4 15
2  México 2 1 3 6
3  Brasil 2 0 0 2
4  Guatemala 1 1 0 2
5  Canadá 0 1 1 2
6  Cuba 0 1 0 1
7  Chile 0 0 1 1
 Argentina 0 0 1 1

O esporte

O pentatlo moderno é um esporte praticado individualmente ou em equipes, através do revezamento, e exige alto rendimento físico dos competidores. Ao todo, compõe-se de cinco modalidades diferentes: hipismo (concurso de saltos), esgrima (espada), natação (200m livres), tiro esportivo e corrida, que formam um evento combinado. Considerando o resultado geral de todas as disputas, o vencedor é aquele que obtiver o melhor desempenho na soma dos pontos. Além da presença nos Jogos Pan-Americanos, o pentatlo moderno marca presença nos Jogos Olímpicos desde 1912.