Siga o OTD

4×100 livre masculino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Natação – 4×100 livre masculino

CALENDÁRIO

DataEventoHorário/Resultado

Chances do Brasil

Em 2018, Brasil obteve o melhor tempo do mundo na prova de revezamento 4×100 livre masculino. Na ocasião, a equipe formada por Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Marco Ferreira Júnior e Pedro Spajari anotou 3m12s02 no Campeonato Pan-Pacífico de Natação, realizado no Japão. Com a base mantida para as disputas na capital peruana, a tendência é de que os brasileiros brilhem e conquistem medalhas. A marca da temporada passada garantiria o título em todas as edições dos Jogos Pan-Americanos.

Local da competição

Centro Aquático Pan-Americano
Local: Videna – Vila Deportiva Nacional (Lima)
Capacidade: 4.000 torcedores

Nossos pódios

Soberano nas últimas participações, o Brasil briga diretamente com os Estados Unidos pela liderança no quadro geral de medalhas da categoria. Até aqui, os times verde e amarelo asseguraram o ouro em seis das últimas sete edições do Pan. A tradição brasileira não para por aí. Ao todo, o país coleciona mais duas pratas e outros três bronzes.

Principal representante nestas conquistas, Gustavo Borges registra ainda o melhor retrospecto individual da prova. Ele participou de três campanhas vitoriosas do Brasil, faturando o título em Havana 1991, Winnipeg 1999 e Santo Domingo 2003.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro TEMPO Medalha de prata TEMPO Medalha de bronze TEMPO
1951  EUA 3:16.9  Argentina 3:20.7  México 3:22.5
1967  EUA 3:34.08  Canadá 3:40.82 Flag of Argentina.svg Argentina 3:45.50
1971  EUA 3:32.15  Canadá 3:38.15  Brasil 3:42.48
1975  EUA 3:27.67  Canadá 3:36.24  México 3:39.17
1979  EUA 3:23.71  Canadá 3:29.64  Brasil 3:30.86
1983  EUA 3:21.41  Brasil 3:27.59  Venezuela 3:29.06
1987  EUA 3:19.97  Canadá 3:26.09  Brasil 3:27.11
1991  Brasil 3:23.28  Canadá 3:25.39  Porto Rico 3:27.17
1995  EUA 3:18.60  Brasil 3:20.33  Venezuela 3:25.43
1999  Brasil 3:17.18  EUA 3:19.00  Venezuela 3:22.21
2003  Brasil 3:18.66  Venezuela 3:23.14  Canadá 3:23.83
2007  Brasil
3:15.90  EUA
3:16.66  Venezuela
3:18.97
2011  Brasil
3:14.65  EUA
3:15.62  Venezuela
3:19.92
2015  Brasil
3:13.66  Canadá
3:14.32  EUA
3:16.21

Quadro de medalhas

Posição País Ouro Prata Bronze Total
1  EUA 7 3 1 11
2  Brasil 6 2 3 11
3  Canadá 0 7 1 8
4  Venezuela 0 1 5 6
5 Flag of Argentina.svg Argentina 0 0 1 1
 Porto Rico 0 0 1 1
 México 0 0 1 1

A prova

Nesta prova, o nadador fica em posição horizontal, com a face voltada para o fundo da piscina e respira quando vira a cabeça para as laterais. As pernas agem no movimento parecido com uma tesoura, batendo os pés sobre a água e ao mesmo tempo gira os braços na linha do corpo, alternando-os em batida sobre a superfície da água. Por incrível que pareça, as provas de nado livre, o atleta pode escolher qual o estilo deseja nadar. Porém, todos preferem o crawl porque é o nado que alcança maior velocidade, logo, o crawl é chamado de nado livre e vice-versa.

Nas viradas de cada prova, o nadador deve tocar a parede da piscina com alguma parte do corpo e nas saídas destas viradas, o nadador pode ficar submerso até os primeiros 15 metros, do qual a partir deste ponto a cabeça deve cortar a superfície da água. Vence quem finalizar o percurso primeiro, consequentemente em menos tempo.