Siga o OTD

Adestramento individual

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Hipismo – Adestramento individual

CALENDÁRIO

DataEventoHorário/Resultado
Adestramento – Grand Prix (Classificatória individual e por equipes) x João Paulo dos Santos
Adestramento – Grand Prix (Classificatória individual e por equipes) x João Victor Marcari Oliva
Adestramento – Grand Prix (Classificatória individual e por equipes) x Leandro Aparecido da Silva
Adestramento – Grand Prix (Classificatória individual e por equipes) x Pedro Almeida
Adestramento – Grand Prix Special (Final por equipes e classificatória individual) x João Paulo dos Santos
Adestramento – Grand Prix Special (Final por equipes e classificatória individual) x João Victor Marcari Oliva
Adestramento – Grand Prix Special (Final por equipes e classificatória individual) x Leandro Aparecido da Silva
Adestramento – Grand Prix Special (Final por equipes e classificatória individual) x Pedro Almeida
Adestramento – Estilo livre (Final individual) - João Victor Marcari Oliva
Adestramento – Estilo livre (Final individual) - Leandro Aparecido da Silva
Adestramento – Estilo livre (Final individual) - João Paulo dos Santos

Chances do Brasil

Contando com remanescentes de edições passadas dos Jogos Pan-Americanos, o Brasil chega como um dos fortes candidatos na corrida pelo pódio na capital peruana. A Confederação Brasileira de Hipismo também destacou o alto nível técnico dos atletas na última seletiva antes do Pan, realizada em junho, em São Paulo. Desta maneira, para as provas de adestramento em Lima 2019, o país contará com João Paulo dos Santos, João Victor Marcari Oliva, Leandro Aparecido da Silva, Mauro Pereira e Pedro Manuel Almeida.

Local da competição

Escola de Equitação do Exército

Local: La Molina, Lima

A estrela dos Jogos

Christilot Hanson-Boylen é a maior vencedora da história do adestramento individual em todos os tempos nos Jogos Pan-Americanos. Ao todo, a atleta canadense coleciona três medalhas de ouro após os desempenhos em Cali 1971, Cidade do México 1975 e Indianápolis 1987. Desta maneira, Hanson superou a estadunidense Patricia Galvin no retrospecto geral, a única bicampeã até então, e assegurou a ponta isolada no evento. Além disso, ela também participou da equipe do Canadá em seis Jogos Olímpicos.

Nossos pódios

Ao longo de todas as edições dos Jogos Pan-Americanos, 0 Brasil só marcou presença no pódio em uma oportunidade no adestramento individual. Orlando Facada teve bom desempenho na categoria em Caracas 1983, terminou com a terceira colocação no torneio e fechou com a medalha de bronze na Venezuela. Na ocasião, dobradinha dos Estados Unidos na ponta com Carole Grant e Hilda Gurney.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1951 José Larraín
Flag of Chile.png Chile
Héctor Clavel
Flag of Chile.png Chile
Justo Iturralde
Flag of Argentina.svg Argentina
1955 Héctor Clavel
Flag of Chile.png Chile
Robert Borg
Flag of the United States.svg EUA
José Larraín
Flag of Chile.png Chile
1959 Patricia Galvin
Flag of the United States.svg EUA
José Mela
Flag of Chile.png Chile
César Mendoza
Flag of Chile.png Chile
1963 Patricia Galvin
Flag of the United States.svg EUA
Francisco d’Alessandri
Flag of Argentina.svg Argentina
Héctor Clavel
Flag of Chile.png Chile
1967 Kyra Downton
Flag of the United States.svg EUA
Patricio Escudero
Flag of Chile.png Chile
Guillermo Squella
Flag of Chile.png Chile
1971 Christilot Hanson-Boylen
Flag of Canada.svg Canadá
Roberto Gómez
Flag of Chile.png Chile
David Piraino
Flag of Chile.png Chile
1975 Christilot Hanson-Boylen
Flag of Canada.svg Canadá
John Winnett
Flag of the United States.svg EUA
Dorothy Morkis
Flag of the United States.svg EUA
1979 Hilda Gurney
Flag of the United States.svg EUA
Gwen Stockebrand
Flag of the United States.svg EUA
Carmen Tamayo
Flag of Colombia.svg Colômbia
1983 Carole Grant
Flag of the United States.svg EUA
Hilda Gurney
Flag of the United States.svg EUA
Orlando Facada
Flag of Brazil.svg Brasil
1987 Christilot Hanson-Boylen
Flag of Canada.svg Canadá
Martina Pracht
Flag of Canada.svg Canadá
Margarita Nava
Flag of Mexico.svg México
1991 Lorraine Stubbs
Flag of Canada.svg Canadá
Ashley Munro
Flag of Canada.svg Canadá
Jennifer Miller
Flag of the United States.svg EUA
1995 Patrick Burssens
Flag of Mexico.svg México
Leslie Webb
Flag of the United States.svg EUA
Victoria Winter
Flag of Canada.svg Canadá
1999 Debbie McDonald
Flag of the United States.svg EUA
Shannon Oldham-Duek
Flag of Canada.svg Canadá
Bernadette Pujals
Flag of Mexico.svg México
2003 Leslie Reid
Flag of Canada.svg Canadá
Bernadette Pujals
Flag of Mexico.svg México
Yvonne Losos de Muñiz
Flag of the Dominican Republic.svg República Dominicana
2007 Christopher Hickey
Flag of the United States.svg EUA
Lauren Sammis
Flag of the United States.svg EUA
Yvonne Losos de Muñiz
Flag of the Dominican Republic.svg República Dominicana
2011 Steffan Peters
Flag of the United States.svg EUA
Heather Anderson Blitz
Flag of the United States.svg EUA
Marisa Festerling
Flag of the United States.svg EUA
2015 Steffan Peters
Flag of the United States.svg EUA
Laura Graves
Flag of the United States.svg EUA
Christopher von Martels
Flag of Canada.svg Canadá

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1 Flag of the United States.svg EUA 9 8 3 20
2 Flag of Canada.svg Canadá 5 3 2 10
3 Flag of Chile.png Chile 2 4 5 11
4 Flag of Mexico.svg México 1 1 2 4
5 Flag of Argentina.svg Argentina 0 1 1 2
6 Flag of the Dominican Republic.svg República Dominicana 0 0 2 2
7 Flag of Brazil.svg Brasil 0 0 1 1
Flag of Colombia.svg Colômbia 0 0 1 1

A prova

Na prova de adestramento (ou dressage), cavaleiro e cavalo percorrem uma área demarcada que tem 60 metros de comprimento por 20 metros de largura. O cavaleiro tem de executar, dentro de um limite de tempo, uma série de figuras obrigatórias (chamadas de reprises), que podem ser círculos, movimentos diagonais e outras formas geométricas. Um grupo de jurados avalia a precisão dos movimentos e dão notas que variam de 0 a 10.

Cada participante passa por três etapas: nas duas primeiras, são realizados movimentos obrigatórios. Já na última etapa é executada uma coreografia livre. Cinco juízes avaliam a apresentação e o principal quesito é o controle do cavaleiro sobre o cavalo. Aspectos como a postura da cabeça e a posição das orelhas do animal são levadas em conta. Falar com o cavalo ou fazer qualquer barulho é proibido. (Reprodução/Casal Travinha)