Siga o OTD

Kumite 50kg feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Caratê – Kumite 50kg feminino

Chances do Brasil

Jéssica de Paula levou o bronze em Paris

Para os desafios em Lima, Jéssica Linhares de Paula será a representante brasileira nos Jogos Pan-Americanos. Em março, participou do Campeonato Pan-Americano de caratê, no Panamá, e confirmou a classificação para as disputas na capital peruana.

Antes, em janeiro, Jéssica faturou 0 bronze na Premier League de caratê 2019, realizada em Paris, na França. Após ser derrotada pela campeã da chave na primeira fase, a brasileira disputou a repescagem e garantiu um lugar no pódio da competição na categoria até 50kg. A expectativa é de que ela brigue por medalhas nos Jogos Pan-Americanos. Na carreira, Jéssica de Paula registra quatro títulos sul-americanos, dois pan-americanos e quatro brasileiros.

Local da competição

Polideportivo Villa El Salvador

Local: Lima

Capacidade: 6.100 torcedores

A estrela dos Jogos

Ana Villanueva faturou o bicampeonato consecutivo em 2011 e 2015

Ana Villanueva, da República Dominicana, domina as competições de até 50kg feminino. Nas duas edições em que a categoria fez parte do programa oficial dos Jogos Pan-Americanos, ela assegurou o bicampeonato e a liderança para o país no quadro de medalhas.

Nas campanhas até a conquista dos ouros, Ana Villanueva levou a melhor nas decisões diante da chilena Gabriela Bruna em ambas as oportunidades, justamente nos últimos torneios da história recente do Pan: Guadalajara 2011 e Toronto 2015. No Canadá, Villanueva demonstrou autoridade ao derrotar a rival por 5-0 na luta decisiva. Além disso, a dominicana também registra uma medalha de bronze no Mundial de Paris de caratê, realizado em 2012.

Nossos pódios

De amarelo, Aline Souza colocou o Brasil no pódio em Toronto 2015

Apesar da curta história da categoria nos Jogos Pan-Americanos, o Brasil já garantiu resultados interessantes. Ao todo, são dois bronzes em duas edições. O primeiro veio com Jéssica Cândido, que avançou às semifinais em Guadalajara 2011 para faturar a medalha. Quatro mais tarde, Aline Souza repetiu o feito da compatriota e também parou a trajetória a um passo da grande final, quando foi derrota justamente pela campeã Ana Villanueva em confronto equilibrado. Ao final, placar de 2-1 para a dominicana.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
2011 Ana Villanueva
 República Dominicana
Gabriela Bruna
Chile
Jessica Candido
Brasil
Cheili Gonzalez
 Guatemala
2015 Ana Villanueva
 República Dominicana
Gabriela Bruna
Chile
Jusleen Virk
Canadá
Aline Souza
Brasil

Quadro de medalhas

Posição País Ouro Medalha de ouro Prata Medalha de prata Bronze Medalha de bronze Total
1  República Dominicana 2 0 0 2
2  Chile 0 2 0 2
3  Brasil 0 0 2 2
4  Guatemala 0 0 1 1
 Canadá 0 0 1 1

O esporte

O objetivo do caratê é derrotar o adversário utilizando socos e chutes para marcar pontos. No final do combate, o competidor com o maior número de pontos é declarado o vencedor (ou antes do fim, caso um deles alcance oito pontos de vantagem sobre o oponente). Os atletas são colocados em categorias de acordo com seu peso.

A duração do kumite é de três minutos para o adulto masculino (individual ou equipe) e de dois minutos para o adulto feminino. A duração nas categorias inferiores depende do critério da organização do evento. A pontuação é limitada às seguintes áreas do corpo do adversário: cabeça, rosto, pescoço, peito, abdômen, lado e costas.