Siga o OTD

91kg masculino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Boxe – 91kg masculino

Chances do Brasil

Abner Teixeira (azul) no Torneio Strandja, na Bulgária

Abner Teixeira carrega a bandeira do Brasil em Lima. Com bons desempenhos nas últimas competições que participou, chega confiante para os Jogos Pan-Americanos. A expectativa é de manter a fase positiva e recolocar as cores verde e amarelo no pódio.

Em fevereiro, Abner Teixeira conquistou a medalha de bronze no Torneio Strandja de boxe, realizado na Bulgária. Dois meses depois, nos confrontos da Classificatória das Américas, ficou entre os oito melhores colocados ao término do evento na Nicarágua, confirmando também a vaga no Pan.

Local da competição

Coliseu Miguel Grau – Villa Deportiva Regional, Callao

Local: Lima

Capacidade: 5.000 torcedores

A estrela dos Jogos

Erislandy Savón (calça azul) no ponto mais alto do pódio em Toronto 2015

Definir a grande estrela da categoria é uma tarefa difícil. Reinando de maneira plena e absoluta, Cuba venceu consecutivamente as últimas 11 edições de Jogos Pan-Americanos, tendo inclusive representantes e campeões da mesma família.

Entre 1987 e 1995, sem dar chances aos adversários, Félix Savón conseguiu o feito histórico de conquistar o tricampeonato do Pan. Os compatriotas Téofilo Stevenson (1975 e 1979) e Odlanier Solís (1999 e 2003) levaram também duas medalhas de ouro cada.

Em Toronto 2015, Erislandy Savón garantiu o primeiro lugar nas terras canadenses. O sobrenome e a qualidade no boxe são as mesmas do tio Félix, talvez o maior nome da categoria até 91kg. Na final, vitória com a marca de 2-1 diante do colombiano Deivis Julio.

Nossos pódios

O Brasil esteve no pódio pela última vez há 12 anos, em casa, no Rio de Janeiro. O atleta era Rafael Lima, que fechou a sua participação nas semifinais e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos. Apesar de nunca ter faturado o ouro na categoria até 91kg, o time brasileiro já obteve resultados expressivos nas edições anteriores da competição.

Adão Waldemar, em Buenos Aires 1955, e José Jorge, em São Paulo 1963, foram vice-campeões e são os únicos pugilistas do Brasil a levarem a prata. Além de Rafael Lima, Jurandyr Nicolau (Chicago 1959), Vicente de Campo (Cali 1971), Jair de Campos (Cidade do México 1975) e Marcelino Novaes (Winnipeg 1999) também já foram medalha de bronze no Pan.

Medalhistas

Ano Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1951 Jorge Vertone 
Argentina
Víctor Bignon 
Chile
Norvel Lee 
EUA
1955 Pablo Alexis Miteff 
Argentina
Adão Waldemar 
Brasil
Norvel Lee 
EUA
1959 Allen Hudson 
EUA
Eduardo Corletti 
Argentina
Jurandyr Nicolau 
Brasil
1963 Lee Carr 
EUA
José E. Jorge 
Brasil
Raul Aguilar 
 Uruguai
1967 Forrest Ward 
EUA
José Cabrera 
Cuba
Ricardo Aguad 
Argentina
1971 Duane Bobick 
EUA
Joaquín Rocha 
 México
Teófilo Stevenson 
Cuba
Vicente de Campo 
Brasil
1975 Teófilo Stevenson 
Cuba
Michael Dokes 
EUA
Trevor Berbick 
Jamaica
Jair de Campos 
Brasil
1979 Teófilo Stevenson 
Cuba
Narciso Maldonado 
 Porto Rico
Rufus Hadley 
EUA
Luis Castillo 
Equador
1983 Aurelio Toyo 
Cuba
Henry Tillman 
EUA
Virgilio Frias 
 República Dominicana
Alex Stewart 
Jamaica
1987 Félix Savón 
Cuba
Juan Antonio Díaz 
Argentina
Domenico d’Amico 
Canadá
Michael Bentt 
EUA
1991 Félix Savón 
Cuba
Shannon Briggs 
EUA
Tom Glesby 
Canadá
1995 Félix Savón 
Cuba
Lamon Brewster 
EUA
Moises Rolón 
 Porto Rico
Santiago Palavecino 
Argentina
1999 Odlanier Solís 
Cuba
Mark Simmons 
Canadá
Marcelino Novaes 
Brasil
Kerron Speid 
Jamaica
2003 Odlanier Solís 
Cuba
Kertson Manswell 
 Trinidad e Tobago
Jason Douglas 
Canadá
Devin Vargas 
EUA
2007 Osmay Acosta 
Cuba
José Payares 
Venezuela
Rafael Lima 
Brasil
Jorge Quiñonez 
Equador
2011 Lenier Pero 
Cuba
Julio Castillo 
Equador
Yamil Peralta 
Argentina
Anderson Emmanuel 

Barbados
2015 Erislandy Savón 
Cuba
Deivi Julio 
Colômbia Colômbia
Samir El-Mais 
Canadá
Miguel Veliz 
Chile

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Cuba 11 1 1 13
2  EUA 4 4 5 13
3  Argentina 2 2 3 7
4  Brasil 0 2 5 7
5  Canadá 0 1 4 5
6  Equador 0 1 2 3
7  Chile 0 1 1 2
 Porto Rico 0 1 1 2
9  Colômbia 0 1 0 1
 México 0 1 0 1
 Venezuela 0 1 0 1
 Trinidad e Tobago 0 1 0 1
13  Jamaica 0 0 3 3
14  República Dominicana 0 0 1 1
 Uruguai 0 0 1 1
 Barbados 0 0 1 1

AGENDA DO DIA

dez 11 03:00 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 2 Espanha Rússia dez 11 03:00 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 1 Holanda 40 Coreia do Sul 33 dez 11 06:00 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 2 Romênia 20 Japão 37 dez 11 06:00 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 1 Sérvia 26 Dinamarca 26 dez 11 08:00 Campeonato Brasileiro de tênis de mesa Seleções Estaduais Olímpicas e Paralímpicas e Interclubes Olímpico dez 11 08:30 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 2 Montenegro 26 Suécia 23 dez 11 08:30 Mundial de handebol feminino - Fase Principal - Grupo 1 Noruega 32 Alemanha 29 dez 11 13:30 Euroliga de basquete feminino Fenerbahce (TUR) Lyon Asvel (FRA) dez 11 14:00 Etapa de Pipeline do Mundial de surfe dez 11 16:00 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo B Avaí Internacional dez 11 16:00 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo C Sao José Grêmio dez 11 16:00 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo A Cruzeiro Corinthians dez 11 18:30 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo C São Paulo Vitória dez 11 18:30 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo B Ferroviária Audax dez 11 18:30 Brasileiro Sub-16 de futebol feminino - Grupo A Flamengo Santos dez 11 20:00 Superliga de vôlei feminino - Primeira Fase Fluminense Osasco Audax dez 11 20:00 NBB Unifacisa Mogi das Cruzes dez 11 20:30 Torneio Nike Friendlies Sub-20 de futebol feminino Brasil Estados Unidos dez 11 21:00 NBA Cleveland Cavaliers Houston Rockets dez 11 22:00 NBA Chicago Bulls Atlanta Hawks dez 11 23:00 NBA Phoenix Suns Memphis Grizzlies