Siga o OTD

Duplas feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Badminton – Duplas feminino

Chances do Brasil

Medalhistas de prata em Toronto 2015, Lohaynny e Luana Vicente se afastaram da Seleção em abril por divergência com a Confederação Brasileira de badminton, que apostou em Jaqueline e Sâmia Lima no Campeonato Pan-Americano, disputado em Aguascalientes, no México. Única dupla do país na competição, as duas atletas piauienses não desapontaram e conquistaram a medalha de bronze. Depois de duas vitórias, elas foram eliminadas na semifinal pelas canadenses Rachel Honderich e Kristen Tsai, que foram campeãs ao bater as compatriotas Catherine Choi e Josephine Wu.

No torneio de duplas femininas dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, as canadenses despontam novamente como favoritas, mas as brasileiras querem surpreender. Além da parceria formada por Jaqueline e Sâmia Lima, o país contará com Fabiana Silva e Tamires Santos.

Das quatro, Fabiana Silva, de 31 anos, é a mais experiente, mas ela pode sentir o cansaço, já que vai jogar também o individual feminino e as duplas mistas com Artur Pomoceno. Por outro lado, às outras três sobra juventude. Sâmia Lima tem 19 anos, enquanto Jaqueline Lima e Tamires Santos têm 18.

Local da competição

Estádio Centro Deportivo Pan-Americano (Ginásio Poliesportivo 2)

Local: Lima

Capacidade: 1.000 torcedores

A estrela dos Jogos

A americana Eva Lee é a maior vencedor do torneio feminino de duplas da história do badminton nos Jogos Pan-Americanos. A primeira medalha dela foi a de ouro no Rio de Janeiro 2007 jogando ao lado de Mesinee Mangkalariki. Em Guadalajara 2011, ela foi bronze ao lado de Paula Obanana, mesma parceira com quem conquistou o título em Toronto 2015. Ao todo, ela tem duas medalhas de ouro e uma de bronze. O Canadá, no entanto, é o país com mais títulos nas duplas femininas com quatro ouros, quatro pratas e três bronzes. Aliás, as canadenses só não venceram os Jogos Pan-Americanos nos dois anos em que Eva Lee ficou com a medalha de ouro.

Nossos pódios

As irmãs Lohaynny e Luana Vicente fizeram história ao ganhar a medalha de prata no torneio de duplas feminino dos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015. As duas estrearam nas quartas de final com uma vitória sobre as dominicanas Bermany Muñoz e Daigenis Saturria sem dificuldades por 21/8 e 21/10. Na semifinal, o triunfo foi sobre as canadenses Alex Bruce e Phillys Chan por 22/20 e 21/14. Na decisão, no entanto, elas não foram capazes de superar Eva Lee e Paula Obanana, dos Estados Unidos, que venceram por 21/14 e 21/6. Na época, as irmãs Vicente eram as 37ªs. colocadas do ranking mundial.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1995 Si-an Deng /
Denyse Julien

Canadá
Milaine Cloutier /
Robbyn Hermitage

Canadá
Linda French /
Erika Von Heiland

EUA
Ann French /
Kathy Zimmerman

EUA
1999 Milaine Cloutier /
Robbyn Hermitage

Canadá
Charmaine Reid /
Denyse Julien

Canadá
Adrienn Kocsis /
Doriana Rivera

Peru
Stefanie Westerman /
Kathy Zimmerman

EUA
2003 Charmaine Reid /
Helen Nichol

Canadá
Anna Rice /
Denyse Julien

Canadá
Lorena Blanco/Valeria Rivero
Peru
Sandra Jimeno/Doriana Rivera
Peru
2007 Eva Lee /
Mesinee Mangkalariki

EUA
Charmaine Reid /
Fiona McKee

Canadá
Jamie Subandhi /
Kuei Ya Chen

EUA
Jie Meng Jin/Valeria Rivero
Peru
2011 Alex Bruce /
Michelle Li

Canadá
Iris Wang /
Rena Wang

EUA
Grace Gao /
Joyceyln Ko

Canadá
Eva Lee /
Paula Obanana

EUA
2015 Eva Lee /
Paula Obanana

EUA
Lohaynny Vicente /
Luana Vicente

Brasill
Rachel Honderich /
Michelle Li

Canadá
Alex Bruce /
Phyllis Chan

Canadá

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Canadá 4 4 3 11
2  EUA 2 1 5 8
3  Brasil 0 1 0 1
4  Peru 0 0 4 4

O esporte

Badminton é um esporte dinâmico praticado entre dois ou quatro jogadores. Ainda que seja semelhante ao tênis, que usa raquetes e está dividido por uma rede, ele possui suas peculiaridades. Ao invés de uma bola, ele é jogado com uma espécie de peteca, chamada de volante ou birdie. Ao contrário do que se possa imaginar, ela atinge velocidade superior a de uma bola de tênis, podendo chegar até 300 km/h.

O objetivo do jogo é fazer a peteca tocar no campo adversário. Dessa forma o atleta ou dupla marcam um ponto no placar. Aquele que deixar o volante cair dentro do seu lado do campo ou projetar o volante para fora do campo perde a jogada. Cada jogo é disputado numa melhor de três sets. Os pontos são corridos e o primeiro jogador a atingir 21 pontos ganha o set.  Para finalizar  o set, é necessário ter uma diferença de 2 pontos sobre o adversário. Mas cada set pode chegar, no máximo, aos 30 pontos. Caso os jogadores empatem em 29 a 29, o set termina com o famosos pontos dourados, terminando nos 30 pontos.

Existe um intervalo de 2 minutos entre os sets e um intervalo de 1 minuto quando alcançados os primeiros 11 pontos de um jogador. Ganha o jogo quem vencer 2 sets.