Siga o OTD

Lançamento de martelo feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Atletismo – Lançamento de martelo feminino

Chances do Brasil

Mariana Grasielly Marcelino será a representante brasileira no lançamento de martelo feminino nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Ela conquistou o índice com a marca de 66,88m. O resultado é apenas o 19º. melhor das Américas na temporada, mas a frente dela estão nada mais, nada menos do que 13 americanas. As atletas dos Estados Unidos são as grandes favoritas, mas apenas duas delas poderão estar no Peru, o que pode aumentar as chances da brasileira.

Local da competição

Estádio Atlético Pan-Americano

Local: Lima

Capacidade: 12.000 torcedores

A estrela dos Jogos

O lançamento de martelo feminino só estreou nos Jogos Pan-Americanos em Winnipeg 1999. Até hoje, foram apenas cinco edições e a principal estrela da prova, a cubana Yipsi Moreno ganhou medalha em quatro.

Ela foi medalha de prata em Winnipeg 1999 e depois ganhou três ouros seguidos: Santo Domingo 2003, Rio de Janeiro 2007 e Guadalajara 2011. Além das conquistas em Jogos Pan-Americanos, Yipsi Moreno foi campeã olímpica em Pequim 2008 e prata em Atenas 2004. Em Mundiais, ela foi ouro em 2001, 2003 e 2005 e foi prata em 2007.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro MARCA Medalha de prata MARCA Medalha de bronze MARCA
1999 Dawn Ellerbe
EUA
65,36m Yipsi Moreno
Cuba
63,03m Caroline Wittrin
Canadá
61,28m
2003 Yipsi Moreno
Cuba
74,25m Yunaika Crawford
Cuba
69,57m Candice Scott
 Trinidad e Tobago
69,06m
2007 Yipsi Moreno
Cuba
75,20m Arasay Thondike
Cuba
68,70m Jennifer Dahlgren
Argentina
68,37m
2011 Yipsi Moreno
Cuba
75,62m Sultana Frizell
Canadá
70,11m Amber Campbell
EUA
69,93m
2015 Rosa Rodríguez
Venezuela
71.61m Amber Campbell
EUA
71.22m Sultana Frizell
Canadá
69.51m

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Cuba 3 3 1 7
2  EUA 1 1 1 3
3 Venezuela 1 0 0 1
4  Canadá 0 1 3 4
5  Trinidad e Tobago 0 0 1 1
 Argentina 0 0 1 1

A prova

O chamado martelo na verdade é uma esfera de metal – geralmente aço inoxidável ou bronze – com 7,26 kg de peso no masculino e 4 kg no feminino. Ela é presa a um cabo de aço na ponta do qual existe uma manopla, onde o atleta segura para o lançamento. O conjunto esfera, cabo e manopla formam uma unidade de comprimento máximo de 1,2 m. 

O lançamento é feito com o atleta posicionado dentro de uma base de concreto circular de 2,135 metros de diâmetro (7 pés), com um anel metálico ressaltado marcando o diâmetro limite. Para que a distância seja medida, o lançamento precisa ser feito de maneira a que o implemento caia dentro de uma área marcada num ângulo de 34,92° à frente e o atleta não pode sair do círculo antes que o martelo toque o chão após o voo e sempre pela parte traseira dele.

O setor onde se realiza o lançamento de martelo é envolto por três lados por uma gaiola (geralmente revestida por redes), de cerca de dez metros de altura, que protege os espectadores e demais atletas de um lançamento mal sucedido. Após a chamada e permissão do árbitro, o atleta deve adentrar no setor e realizar o movimento de lançamento. O lançamento será invalidado: se os pés do atleta tocarem fora do círculo de 2,135 m, ou sobre a parte superior da borda metálica que o envolve; se o atleta demorar mais de 1 minuto para iniciar o movimento de lançamento; se o implemento for lançado fora do ângulo demarcado junto à grama; se, após realizar o lançamento, o atleta deixar o setor pela metade da frente do círculo.

Como nas demais competições de lançamentos, vence quem lançar o implemento a maior distância. Geralmente os atletas fazem dois ou três rodopios antes de lançá-lo para ganhar mais impulsão. Cada atleta tem três tentativas e, após realizá-las, ficam apenas oito atletas com os melhores resultados para realizar mais três lançamentos. Como resultado final, considera-se a melhor marca entre os seis lançamentos feitos. Em caso de empate, vale a segunda melhor marca do atleta