Siga o OTD

Canoagem Slalom

Australiana Jessica Fox faz história no Mundial

Jessica Fox vence o C1 e o K1 no Rio de Janeiro e se torna a mulher com mais títulos individuais em mundiais de canoagem slalom

Foto: PlanetCanoe

O Mundial de Canoagem Slalom, disputado no Rio de Janeiro, coroou a australiana Jessica Fox como a mulher com mais títulos mundiais individuais na história da competição. Na edição deste ano foram dois: o do C1 e do K1, ambas categorias olímpicas.

Nas disputas realizadas em Deodoro neste fim de semana, Fox venceu com propriedade ambas as provas, deixando a britânica Mallory Franklin com duas medalhas de prata. No mesmo Parque de Deodoro, a australiana havia conquistado o bronze olímpico nos Jogos de 2016.

Com os dois ouros obtidos no Mundial deste ano, Jessica Fox chegou a cinco títulos mundiais individuais e ultrapassou a tcheca Ludmila Polesna, dona de quatro conquistas entre as décadas de 1960 e 1970, como a maior vencedora de provas individuais em mundiais.

DNA de vitórias

Além das marcas individuais, a australiana, que ainda tem 24 anos de idade, se igualou a outra tcheca – Stepanka Hilgertová – como segunda mulher com mais ouros somando provas individuais e coletivas, com sete cada. Elas só ficam atrás da própria mãe de Jessica, a francesa Myriam Fox-Jerusalmi, oito vezes campeã mundial entre 1983 e 1995.

Ainda na família, o pai de Jessica, Richard Fox, foi dez vezes campeão mundial na canoagem slalom entre os anos de 1979 e 1993.

“Crescer com dois pais que foram muito bem sucedidos no esporte foi muito assustador, e eu nunca pensei que seria capaz de igualar o recorde de cinco títulos do papai [em disputas individuais], ou alcançar o que a mamãe não conseguiu”, disse Jessica Fox ao site da Planet Canoe.

“Batê-los é muito legal, muito especial, mas é tanto uma conquista minha quanto deles”, completou.

Mais em Canoagem Slalom