Siga o OTD

Planeta Ippon

Brasil para na primeira luta e só volta domingo em Tbilisi

Após primeiro dia com três medalhas, Eduardo Barbosa, Maria Portela e Marcelo Contini não passaram pela estreia neste sábado

O Brasil não passou da primeira luta no segundo dia do Grand Prix de Tbilisi de judô, disputado neste sábado (30) na capital da Geórgia. Eduardo Barbosa, Maria Portela e Marcelo Contini foram derrotados na estreia e, com isso, a seleção só volta a lutar no domingo 31.

Maria Portela (70kg) entrou como a oitava do mundo e cabeça-de-chave número 2 do torneio. Perdeu no hansoku-make para a israelense Yarden Mayersohn, número 50 do ranking. Tomou a terceira a decisiva punição no final da luta, por um falso ataque. Ela vinha de medalha de prata no torneio anterior, na Rússia.

Marcelo Contini (73kg) também perdeu no excesso de punições, para o francês Guillaume Chaine. As duas últimas por falso ataque. O Grand Prix de Tbilisi foi a terceira competição de Marcelo Contini no ano e ele venceu apenas uma luta, contra Lucas Diallo, de Burkina Faso, na estreia do Grand Slam de Dusseldorf.

Na mesma categoria, Eduardo Barbosa vinha fazendo boa luta contra o ucraniano Dmytro Kanivets, forçando duas punições rápidas por falso ataque. Mas ainda na primeira metade da luta caiu no ko-uchi-gari do rival e foi ao solo de costas para o chão. Ippon e eliminação de Eduardo Barbosa.

Mais Brasil no Grand Prix de Tbilisi

O Brasil volta ao tatame do Grand Prix de Tbilisi neste domingo 31, último dia de competição. Entram no tatame Rafael Macedo, atual campeão nos 90kg e que vem de bronze no Grand Slam da Rússia, Rafael Buzacarini (100kg) e Beatriz Souza (+78kg), atual vice-campeã mundial júnior.

No primeiro dia, sexta 29, Rafaela Silva (57kg), Nathália Brigida (48kg) e Larissa Pimenta (52kg) foram ao pódio.

Mais em Planeta Ippon