Siga o OTD

Planeta Ippon

Bárbara Timo ganha primeira medalha por Portugal

Brasileira passou a lutar pelo país europeu neste ano e subiu no pódio do Grand Slam de Paris. No caminho, passou pela ex-companheira de seleção Maria Portela

Foto: Marina Mayorova / IJF

A brasileira Bárbara Timo conquistou uma medalha no Grand Slam de Paris, a primeira após passar a competir por Portugal. Na campanha que a levou ao bronze, ela venceu a ex-companheira de seleção Maria Portela e por muito pouco não chegou à final.

Bárbara Timo (70kg), ao lado de Rochele Nunes (+100kg), começou a defender Portugal neste ano e já havia disputado o Grand Prix de Tel Aviv. Lá caiu na segunda rodada, após bater de frente com a holandesa Sanne Van Dijke, cabeça-de-chave número um do torneio. Rochele Nunes foi bronze em Tel Aviv.

Bárbara Timo no Grand Slam de Paris

Antes de enfrentar Portela, pela segunda rodada, Timo passou pela mongol Baasanjargal Bayarbat. Contra a brasileira, venceu após a adversária ser desclassificada por punições.

Depois venceu a francesa Fanny Posvite no golden score e, nas quartas, derrotou a canadense Kelita Zupancic encaixando dois waza-aris.

Chegou a semifinal e fez um duelo bem equilibrado contra a japonesa Yoko Ono (confira abaixo). Chegou a abrir um waza-ari, mas acabou pega pelo poderoso ne-waza japonês e foi imobilizada. Ono acabou campeã.

 

Na disputa pelo bronze, Bárbara Timo devolveu a imobilização contra a marroquina Assmaa Niang, e emocionou-se ao garantir o pódio.

Rochele Nunes

Assim como Timo, Rochele Nunes também foi bem em Paris. Venceu as duas primeiras, mas teve de encarar a cubana multicampeã Idalys Ortiz nas quartas. Acabou na repescagem, onde perdeu para a eslovena Anamari Velensek por um waza-ari nos últimos segundos da luta.

Bárbara Timo e Rochele Nunes se naturalizaram após conquistarem o título do campeonato português de judô, em suas respectivas categorias, no ano passado.

“Acho que essa oportunidade veio para ser um recomeço na minha vida. Eu me sinto muito motivada por essa chance que Portugal me proporcionou”, declarou Bárbara, na ocasião.

“A mudança não foi tão fácil, mas a oportunidade apareceu, e eu vi uma forma de poder ter mais investimentos e sucesso na minha carreira”, destacou Rochele. “Sou grata por tudo que a seleção brasileira me proporcionou, como os títulos e as vivências. Mas estou muito feliz por poder defender as bandeiras de Portugal e do Benfica”.

Mais em Planeta Ippon